Psicologia Infantil

18/12/2015 02:00 - Atualizado em 04/12/2016 04:11

Psiquiatria infantil ajuda seu filho a superar problemas

Mudanças de comportamento, desânimo e desinteresse podem indicar um possível problema.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Buscar apoio na psiquiatria infantil pode ser uma forma de melhorar o bem-estar da criança e da família. Porém, o momento certo dessa procura acaba gerando muitas dúvidas e incertezas para os pais.

A médica psiquiatra Jandira Acosta lembra que o profissional adquire um conhecimento profundo do desenvolvimento normal da criança e da família, assim como da psicopatologia e do tratamento. Confira abaixo outras informações importantes e descubra os benefícios que o acompanhamento pode trazer.

psiquiatria infantil no consultório

Entenda a psiquiatria infantil

Dra. Jandira explica que o psiquiatra infantil trabalha com aspectos relacionais, sociais e culturais da criança ou do adolescente. Ou seja, são questões que envolvem família, escola, amigos e outros adultos.

Além disso, o médico é responsável pela abordagem integrada do paciente, sendo muito comum o contato com profissionais de diferentes setores, como Neurologia, Pediatria, Fonoaudiologia, Pedagogia, Psicologia e Terapia Ocupacional.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 20% dos jovens têm algum transtorno mental, sendo o suicídio a terceira causa de morte entre os adolescentes. "A maior parte das crianças e adolescentes apresenta sintomas para mais de um transtorno mental", aponta a médica.

Segundo Dra. Jandira, transtornos disruptivos do comportamento - como TDAH, Transtorno de Conduta e Transtorno de Oposição e Desafio -  são os mais prevalentes, iniciando geralmente antes dos 9 anos. "As principais queixas são de baixo desempenho escolar, brigas, irritabilidade, dificuldade em aceitar ordens, entre outras", alerta.

Saiba Mais
Seu filho sofre bullying? Saiba o que fazer
Combata o transtorno de aprendizagem do seu filho
Atraso na fala pode indicar distúrbio neurológico

Sintomas de ansiedade também têm prevalência importante. Além disso, sinais depressivos aparecem entre os mais comuns, com taxas maiores nos adolescentes.

Outros indícios de que algo não vai bem são angústia quando o paciente está longe das figuras de apego, alterações no sono e na alimentação, reações emocionais violentas, comportamento sexualizado impróprio para a idade e uso de álcool ou drogas. Por isso, Dra. Jandira aponta que é importante observar o jovem em mais de um ambiente, como em casa, na escola e com os amigos.

infográfico psiquiatria infantil

Importância da psiquiatria infantil

Não buscar apoio e tratamento na psiquiatria infantil pode trazer consequências importantes no desenvolvimento da criança, como mau desempenho acadêmico, colocação profissional abaixo do potencial, relações conturbadas com adultos, baixa autoestima e até problemas com a lei.

"Uma doença psiquiátrica nessa fase poderá refletir no desenvolvimento de sua personalidade, ocasionando danos futuros quando adulto e à sociedade. Quando diagnosticada e tratada precocemente, pode-se evitar ou amenizar essas importantes sequelas", alerta a médica psiquiatra.

Fique atento ao comportamento do seu filho e busque na psiquiatria infantil o auxílio para lidar com o possível problema. Não se esqueça de comentar o que você achou do artigo e de conferir outras dicas de orientação infantil aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
saúde mental
transtorno de conduta
TDAH
crianças e adolescentes

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ