Psicologia Infantil

11/02/2016 11:00 - Atualizado em 11/11/2016 11:59

Pesadelo: Deixe que seu filho durma sem medo

Os pais devem estar preparados para confortar a criança.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Praticamente todos os pais já tiveram que acalmar um filho por causa de um pesadelo. O medo e a insegurança do pequeno diante um sonho ruim podem comprometer o descanso e causar alguns transtornos.

Diante uma situação dessas, os pais devem estar preparados para tranquilizar as crianças. Mesmo aquelas que já têm uma maturidade maior para entender o que é real e o que é fantasia podem se sentir amedrontadas depois do episódio. Continue a leitura e saiba como agir.

criança chora após pesadelo

Por que as crianças têm pesadelo?

Os sonhos ocorrem durante a chamada fase REM (Rapid Eye Movement, ou "movimento rápido dos olhos"). Nesse estágio do sono, mesmo dormindo, há uma intensa atividade cerebral.

O que pode determinar se o sonho será bom ou ruim são as experiências vividas ao longo do dia. Por isso, as crianças ficam mais propensas a ter pesadelos após assistir a um filme de terror ou discutir com os pais, por exemplo.

De acordo com os médicos, essas manifestações começam a surgir por volta dos 3 anos de idade, quando já existe uma maior maturidade do sistema nervoso central. O lado bom é que, durante essa fase, as novas experiências de vida contribuem para mais criatividade e imaginação.

Segundo a Associação Brasileira do Sono, de 20% a 30% das crianças entre 5 e 12 anos têm um sonho ruim a cada seis meses. Apesar disso, não existe uma média considerada normal de pesadelos na infância.

Ainda assim, é importante estar atento à frequência dessas experiências. Os sonhos desagradáveis podem estar associados a problemas como bullying, conflitos no lar, insegurança e dificuldades na escola. Dependendo da situação, é importante que os pais sentem com a criança e procurem entender o que está causando o medo e a ansiedade.

Apesar de desconfortável, o pesadelo é importante para o desenvolvimento da criança, pois contribui para que ela aprenda a lidar com temores e entenda que o mundo não é perfeito. Os sonhos ajudam os pequenos a organizar seus próprios sentimentos.

3 dicas para uma boa noite de sono

Não há maneiras de evitar um sonho ruim, mas é possível oferecer um ambiente favorável para uma boa noite de sono. A seguir, você confere algumas dicas que contribuem para a criança ter um descanso satisfatório, o que reflete na saúde e na disposição para o dia a dia.

1. Crie um ambiente aconchegante

A recomendação é que as crianças tenham um quarto confortável, ventilado e escuro. O ideal é que os pais evitem que o pequeno fique assistindo à televisão ou jogando videogames até tarde. Desligar os aparelhos eletrônicos pelo menos meia hora antes de deitar contribui para um sono mais tranquilo.

2. Estabeleça uma rotina

Crianças que não possuem horário para ir para a cama costumam ter mais dificuldade para dormir bem. Por isso, os pais podem estipular um horário para que o filho vá para o quarto descansar. A decisão pode até causar descontentamento, mas os resultados são bastante positivos.

3. Cuide da alimentação

É importante que a criança evite o consumo de açúcar e de cafeína, presente em refrigerantes e em chás, antes de dormir. Essas substâncias são estimulantes e podem causar distúrbios no sono. Alimentos pesados também devem ser evitados, pois causam desconforto abdominal.

Seu filho tem pesadelos? Como você lida com a situação? Deixe um comentário! E continue de olho nas dicas sobre infância e bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
sonhos
inconsciente
sono
sentimentos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ