Psicologia Infantil

21/08/2015 01:21 - Atualizado em 14/05/2016 08:22

Mudança de ares? Garanta uma adaptação escolar sem drama

Estar atento ao comportamento do filho é essencial para avaliar o impacto da novidade.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A adaptação escolar é um assunto bastante importante, que exige atenção dos pais para o comportamento dos pequenos. O processo deve ocorrer em etapas, de maneira natural e carinhosa, para que os filhos não se sintam inseguros.

A psicóloga Madalena Lauschner explica que a relação dos adultos com a escola dos pequenos deve ser de confiança, contribuindo, assim, para uma adaptação mais tranquila. Essa dinâmica serve tanto para a entrada na educação infantil quanto para uma mudança de instituição.

adaptacao escolar meninas em sala de aula

O que os pais devem saber

A psicóloga infantil explica que, nos primeiros momentos, a criança poderá estranhar tudo. O grau de dificuldade também dependerá do contexto: se a criança é tímida ou extrovertida, se ela conhece algum coleguinha, como o professor a trata bem e se as atividades propostas estão adequadas a sua idade e sua cultura.

"De qualquer maneira, o desafio que a entrada ou a mudança de escola representa para a criança poderá ser muito positivo. Isso porque conhecer um novo universo e adaptar-se a ele é sinal de saúde mental", explica Madalena.

Segundo a profissional, uma atitude positiva é incluir a criança na escolha da escola. Fazer uma visita na qual o espaço é apresentado para toda a família é um bom caminho. "E, claro, as razões da mudança de escola devem ser bem claras, inclusive para os filhos, para entender as razões e desejar que o processo seja bem-sucedido", adiciona a especialista.

Os adultos, ou seja, pais e professores, têm um papel crucial nesse período de novidades. Eles deverão explicar as regras, falar sobre as qualidades e observar a criança no dia a dia, oferecendo ajuda e apoio. O vínculo se dará através do contato com o professor e os colegas.

Sinais de problemas na adaptação escolar

A psicóloga Madalena explica que, quando a criança tem dificuldade de se adaptar, há choro, timidez e, por vezes, atitudes agressivas, dependendo das características do pequeno e da proposta de atividade da escola.

"Em geral, uma boa socialização leva a um bom desempenho nas tarefas, assim como um aluno com bom desempenho intelectual ou nas atividades físicas tende a ser bem aceito pelos colegas. Cada caso é um caso e, por isso, cada situação pede uma análise do contexto, pois existem muitos fatores que influenciam na adaptação escolar", orienta a profissional.

Por fim, a psicóloga alerta que a entrada ou a mudança de escola pode parecer uma quebra de referencial para a criança. Por isso, o apoio e a conversa com os pais é fundamental para o bem-estar dos pequenos, para que eles não se sintam perdidos.

Segundo Madalena, existem crianças que, a cada mudança, ou até a cada reinício de aula, demonstram sofrimento com o ingresso à escola. Elas têm inclusive sintomas psicossomáticos como dor de barriga, demonstram grande ansiedade desde a véspera e têm dificuldades para dormir.

"Nesses casos, a assistência psicológica se faz necessária, para ajudar a criança e até mesmo aos pais, fazendo-os entender o que parece tão assustador. Esse acompanhamento busca ajudar a desenvolver recursos internos na criança que deem conta do enfrentamento necessário para avançar na vida", explica.

Seus filhos já estranharam uma mudança de escola ou o retorno às aulas? Eles apresentam sinais positivos da adaptação escolar? Compartilhe sua história! Você pode ajudar outros leitores do Vivo Mais Saudável que estejam passando por uma situação semelhante. E não esqueça de continuar acompanhando nossas novidades de orientação infantil.

TAGS
volta às aulas
vida escolar
ansiedade infantil
desempenho escolar

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ