Psicologia Infantil

14/02/2016 01:00 - Atualizado em 08/12/2016 09:00

Método Montessori estimula a autonomia da criança

Pedagogia italiana é baseada nas descobertas espontâneas de cada aluno.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Imagine uma metodologia de ensino que não só respeite as diferenças de cada aluno, como possibilite que eles escolham suas atividades. O professor interfere apenas quando for solicitado, ou quando perceber que o estudante tem dificuldades. É o método Montessori.

Criada pela médica e pedagoga italiana Maria Montessori, essa técnica estimula o aprendizado a partir da autodescoberta. Saiba mais sobre essa maneira de ensinar.

crianças e professora do método montessori

Como funciona o método Montessori

Esse formato diferente de estudo foi criado com o objetivo de desenvolver a consciência de si mesmo e de sua própria educação, ainda na infância. Ao contrário do que possa parecer, as crianças não são largadas à própria sorte, mas, sim, estimuladas a aprender e a vivenciar o conhecimento.

De certa forma, a responsabilidade é até maior para o pequeno, que fica com as rédeas do seu próprio aprendizado. A pedagogia montessoriana foca na concentração individual por meio da manipulação de objetos, tirando o foco do professor e levando-o para as tarefas que o aluno deve cumprir.

Era nesse método de aprendizagem que acreditava Maria Montessori, considerada uma das maiores representantes da pedagogia moderna. Nascida em 31 de agosto de 1870, em Chiaravalle, na Itália, ela deixou o país por motivos ideológicos e, em 1936, estabeleceu-se na Holanda, onde faleceu em 1952.

A fundadora do método Montessori formou-se em Medicina e, após a graduação, decidiu estudar crianças com deficiência, tendo chegado à conclusão de que seus problemas eram de origem pedagógica. Foi assim que acabou se aprofundando em Educação Infantil e relacionando os campos de estudo.

Autonomia e descoberta

No método Montessori, o professor se posiciona mais como observador, tanto na Educação Infantil quanto no Ensino Fundamental. A metodologia também estimula o aprendizado por meio da prática, com visitas de campo, aulas de culinária, projetos de leitura e troca de atividades, como assumir uma profissão por um dia.

Em vez de sentar-se enfileirados, os alunos ficam dispostos em círculo, com todo o material lúdico-pedagógico ao redor e ao alcance de todos. Isso visa a estimular, ao mesmo tempo, a autonomia e os sentidos dos estudantes.

O princípio dominante do método Montessori é o de deixar fazer. Assim, o auxílio acontece apenas quando necessário. Existe uma grande valorização das atividades livres, que são desenvolvidas com o objetivo de impulsionar um desenvolvimento seguro e as descobertas espontâneas, conquistadas num ritmo natural.

A pedagogia se aplica em caráter individual e coletivo. A crença é de que ela estimule o desenvolvimento particular e social. Em escolas que praticam o método Montessori, a visão é a de que o lugar deve ser não somente de instrução, mas também de lazer e de educação para a vida. O educador deve criar condições para a criança atingir essas metas e desenvolver sua personalidade.

Que achou da proposta? Você matricularia seu filho numa escola montessoriana? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
educação
aprendizado
descoberta
escola

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ