Psicologia Infantil

05/07/2015 02:18 - Atualizado em 11/11/2016 02:16

Mantenha a disciplina das crianças sem ser autoritário

Estabelecer limites de forma clara reflete no desenvolvimento dos pequenos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Desde os primeiros anos de vida, as crianças precisam ser apresentadas a limites, valores e ensinamentos. A disciplina faz parte do desenvolvimento e do crescimento dos pequenos. No entanto, o equilíbrio entre o comportamento autoritário e o afetuoso causa dúvidas para muitos pais.

A psicóloga Simone Fragoso Courel, especializada em Psicopedagogia e Neuropsicologia, comenta que dar limites nada mais é que apresentar as fronteiras entre possibilidades e inadequações necessárias para o livre exercício de crescimento dentro de contextos seguros.

A importância da disciplina infantil

A especialista afirma que a criança só irá entender e conhecer o mundo, as regras sociais e a disciplina a partir da apresentação por parte dos outros.

“Por mais que a criança reclame por satisfação imediata de suas demandas impulsivas, ela vive como ‘cuidada por parte do adulto' quando sente os limites coerentemente colocados, principalmente se quem oferece o limite é alguém com um bom vínculo e relacionamento afetivo saudável”, explica Simone.

Saber que há um adulto que está cuidando e vai intervir quando as fronteiras de risco e inadequações estiverem sendo ultrapassadas oferece segurança para a criança. Ela pode se conhecer e experimentar seus próprios recursos, possibilidades e potencialidades.

disciplina

“Uma criança que tem limites apresentados com coerência, clareza e tranquilidade tende a ser mais segura, corajosa, responsável e sociável”, aponta a profissional.

A psicóloga alerta que a falta de limites e de disciplina pode levar a vários desafios no desenvolvimento emocional da criança, tais como insegurança, dificuldades em lidar com a frustração e problemas de relacionamento social.

Requisitos importantes na hora de disciplinar

Simone lista alguns pontos fundamentais para uma boa experiência com limites na educação:

- É preciso clareza por parte dos adultos do que não pode e do que pode ser feito, conforme o contexto, que é negociável

- Uma vez com consciência disso, deve-se deixar claro para a criança, não só através do discurso, mas, principalmente, por meio de atitudes

- É importante que os limites sejam respeitados e não sejam variados conforme o humor, o cansaço ou a paciência do adulto

- É necessário ter em mente que limites são estabelecidos e apresentados desde sempre e vão acompanhando o desenvolvimento das crianças

- Atitudes amorosas devem  existir sempre. Estabelecer e fazer respeitar regras e limites não é sinônimo de ser exigente, mas, de ser coerente.

Outro ponto importante na disciplina infantil é a necessidade de levar em consideração o nível de desenvolvimento da criança. A linguagem, as regras e as consequências de seu desrespeito precisam ser claras e compreendidas pela criança. Muitas vezes, essa clareza vem com exemplos e atitudes, algo mais fácil que longos discursos.

“Muitas vezes, a exigência aparece exatamente quando não se tem clareza e segurança quanto aos limites e estratégias pertinentes de educação. Dar e respeitar limites deve ser feito com educação, calma e firmeza, e isso se consegue com segurança e coerência por parte do adulto”, reitera Simone.

Como você garante a disciplina dos seus filhos? Deixe um comentário! E aproveite para conferir mais dicas para o bem-estar de toda a família aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
educação infantil
comportamento
limites
pais e filhos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ