Psicologia Infantil

29/07/2014 09:00 - Atualizado em 01/12/2016 03:50

Inteligência emocional das crianças deve ser incentivada pelos pais

Inteligência emocional é o conjunto de aptidões para conhecer e processar informações relacionadas à emoção.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O que é mais importante para o desenvolvimento de uma criança: a rapidez com que ela resolve um exercício complicado da aula de matemática ou a forma com que ela consegue solucionar os pequenos conflitos que surgem na convivência com seus coleguinhas de classe? A inteligência emocional é algo cada vez mais levado em conta na hora de avaliar o desenvolvimento das crianças.

O que é a inteligência emocional 

O termo inteligência emocional refere-se a um conjunto de aptidões utilizadas para que a pessoa possa conhecer e processar as informações relacionadas com a emoção. O quociente de inteligência (QI) não é mais a única forma de medir a inteligência de uma pessoa.

inteligência-emocional
Inteligência emocional é muito considerada ao avaliar desenvolvimento da criança. Foto: Shutterstock

O quociente emocional é algo que está sendo levado em conta para avaliar como a pessoa é capaz de direcionar a parte emocional para que elas auxiliem na parte cognitiva, ou seja, na organização, no raciocínio lógico, na concentração, entre outros.

Esse modo de interpretar o desenvolvimento de um ser humano faz com que se desconfie da crença que a emoção atrapalha a razão. A importância da inteligência emocional está em trabalhar questões como autoestima, autoconsciência e autocontrole para que elas auxiliem na hora em que o ser humano precise utilizar a razão.

Como desenvolver a inteligência emocional em seu filho?

Os pais sempre buscam dar aos filhos uma educação adequada para que eles possam estar preparados da melhor maneira possível quando tiverem que enfrentar os problemas que o mundo além da porta de casa os impõe. Trabalhar a inteligência emocional das crianças pode ser extremamente importante para que ela saiba lidar melhor com traumas, perdas e dificuldades.

Busque sempre reconhecer as emoções do seu filho, na medida do possível, sem repreendê-las, desrespeitá-las ou ignorá-las. Tente fazer com que seu filho aprenda a lidar com os altos e baixos que a vida vai impor. Alguns especialistas no tema garantem que o trabalho da inteligência emocional deixa as crianças mais estudiosas, mais sociáveis e menos agressivas diante de situações diversas.

Dicas aos pais

É importante pensar que os pais são exemplos para os filhos, portanto, tente controlar seus impulsos nas atitudes cotidianas e evite agir com agressividade com eles ou com outas pessoas. Ajude ele a se manter sempre motivado, traçando objetivos em conjunto e oferecendo recompensas a médio prazo. 

Combater as fraquezas normais do dia a dia é outra forma importante de estimular a inteligência emocional. Se seu filho estiver desanimado e com vontade de largar a escola, por exemplo, tente entender os motivos dele. 

A maioria das crianças e jovens passa por este momento e é importante mostrar as consequências que estas atitudes vão ter no futuro deles. Simplesmente repreender ou castigar por este tipo de comportamento pode frustrar ainda mais o seu filho.

Este tipo de ação dos pais mostra ao filho uma conduta a ser seguida sem que exista a imposição de um caminho correto a traçar. Tente aliar essa postura com a idade de seu filho, dando as explicações de acordo com o nível de percepção de mundo que ele tiver.

Vivo Orientação Infantil: Dicas de Cris Polis sobre comportamento para ajudar seu dia a dia

E aí, gostou do artigo? Então deixe seu comentário e compartilhe sua experiência no nosso fórum!


TAGS
criança
inteligência emocional
emocional da criança

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ