Psicologia Infantil

24/07/2014 09:00 - Atualizado em 02/12/2016 11:05

Impor limites para crianças pode beneficiar seus filhos

Impor limites para crianças é algo que os pais precisam aprender a fazer.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Uma das funções mais importantes e também mais difícil para os pais é impor limites para crianças. Na verdade, esse é um desafio que se mantém até que o filho fique independente.

Na infância, o indivíduo ainda não tem plena compreensão de conceitos como causa e consequência. Por isso, pode ser mais difícil estabelecer limites para crianças nessa fase em que os pais ficam torcendo para que o filho amadureça logo e, assim, consiga compreender melhor as lições de vida.

Impor limites para crianças é algo necessário

A adolescência chega e com ela ocorre a ebulição dos hormônios que faz o adolescente se revoltar e sentir que já tem o controle de tudo. Um período em que ele decide que pode cuidar sozinho da própria vida e se depara com questões complicadíssimas como o álcool, as drogas e o sexo. Então os pais acabam ficando saudosos do tempo em que os filhos ainda eram crianças.

limites-para-criançasO fato é que educar os filhos é difícil em qualquer fase, mas impor limites para crianças é o primeiro passo para prevenir uma série de comportamentos errados que podem ser encarados como normais por uma pessoa que teve liberdade demais quando pequena.

Diálogo é o melhor caminho para estabelecer limites para crianças

Lembre-se que, quanto mais diálogo você tiver com o seu filho, menor vai ser o incômodo que você terá futuramente. Tente sempre educá-lo de modo que ele mesmo perceba por que determinada atitude é errada e não deve ser feita. Isso se faz com conversas diárias sobre todo e qualquer tipo de assunto. Não fuja de questões mais delicadas.

Não ameace nem puna

O ideal é que a criança saiba o motivo de tal atitude ser errada, e isso se explica com o diálogo, como acabamos de falar. Às vezes, no entanto, não tem jeito de a criança entender isso, mas condicionar algo a um castigo ou punição só vai tornar essa tarefa mais difícil.

Nunca diga “se você não fizer tal coisa não vai poder ir a tal lugar”, caso contrário o seu filho poderá pensar que é uma mera questão de escolher e pode até optar por abdicar de ir àquele lugar. Se isso acontecer, você precisará voltar atrás, retirar essa condição e demonstrará incoerência. 

Não suborne

Assim como não deve ser condicionada uma punição, a recompensa também é um erro. Dar um doce caso uma obrigação seja cumprida, por exemplo, é um equívoco muito comum que o adulto costuma cometer para facilitar o seu trabalho. Assim a criança nunca vai entender que está fazendo algo necessário, e não um favor a ser recompensado – além disso, ainda vai ficar bem mais difícil convencê-la a cumprir outra tarefa que não envolva um “suborno”.

Não justifique demais

Como dito, há situações em que as crianças simplesmente são novas demais para entender o motivo de determinado limite imposto. Justificá-los é importante, mas se os filhos não respondem à primeira explicação você não deve perder tempo e energia para convencê-los, pois esse não é um favor. A relação entre pais e filhos nem sempre é uma democracia, então precisa ficar claro que a decisão final é sua, mesmo que a criança não concorde ou não entenda o motivo.

Uma vez só

Pais devem cuidar ao repetir os limites para crianças para não serem submetidos aos caprichos delas. Não peça por favor e acostume-se a pedir somente uma vez para a criança cumprir com a sua obrigação. Se você ficar insistindo na ordem, ela vai parecer mais um pedido, e isso diminui a sua autoridade perante ela. Se o filho não obedecer à primeira ordem, tome a ação que achar adequada.

Receba dicas de Cris Polis sobre comportamento infantil para ajudar seu dia a dia

Você tem dificuldade de impor limites aos seus filhos? O que eles fazem que acabam te desrespeitando? Como você lida com isso?

TAGS
estabeler limites
birra
desobediencia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ