Psicologia Infantil

14/01/2016 02:00 - Atualizado em 28/06/2016 08:47

Fábulas ensinam valores para a vida toda

Histórias ajudam a exercitar a autocrítica e a comunicação dos pequenos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Fábulas são histórias com o objetivo de ensinar algo. Esses contos geralmente utilizam animais, forças da natureza, pessoas, objetos e seres animados para transmitir às crianças valores morais.

Adaptadas e recriadas ao longo dos tempos, as histórias produzem o mesmo efeito de antigamente: provocam a imaginação, dão vida ao que não pode ser real e passam uma lição para os pequenos. Entenda por que esses contos devem fazer parte do repertório do seu filho.

pai lê fábulas para filhos

Fábulas e a moral da história

No Oriente, a oralidade das produções fantasiosas instigava muito mais a imaginação. Anos depois, na Grécia, Esopo inventou fábulas que ainda são repassadas nos colégios, nas famílias e na mídia mundo afora.

O autor grego é considerado o pai da fábula, sendo seguido por escritores como Fedro e o famoso francês Jean de La Fontaine. O fabulista mais reconhecido no Brasil é Monteiro Lobato, criador do “Sítio do Pica-Pau Amarelo”. São de sua autoria narrativas como “A Coruja e a Águia”, "O Cavalo e o Burro" e "O Corvo e o Pavão".

As histórias costumam estereotipar um aspecto humano em um animal. O bicho ganha características de pessoa quando a formiga representa o trabalho e a cigarra, a preguiça. Milenar, “A Formiga e a Cigarra”, de Esopo, transfere lições sobre presente e futuro, gastar ou poupar e trabalhar ou aproveitar, por exemplo.

Na Educação Infantil, os contos desempenham de forma eficiente o papel de legar a moral da história. Já no Ensino Fundamental, eles servem para contextualização histórica, interpretação de texto, argumentação e exploração de criatividade.

Saiba Mais
Mantenha a disciplina das crianças sem ser autoritário
Jogos infantis são uma brincadeira fundamental
Estímulo à leitura: veja 7 livros infantis para as férias

Pensamento crítico

As fábulas também são uma maneira fácil de instigar o pensamento crítico e a comunicação dos pequenos. Com elas, as crianças são desafiadas a discutir, analisar, criticar e julgar atitudes que possam ser assimiladas no seu dia a dia.

Outro ponto que essas histórias podem trabalhar são as situações de conflito, que despertam nas crianças um exercício de autocrítica. Elas podem se colocar na posição dos personagens e analisar como reagiriam em determinada situação e qual seria o melhor caminho a seguir.

Você não precisa ler para o seu filho fábulas com conteúdo em desacordo aos seus valores. Chapeuzinho Vermelho, por exemplo, é uma das que apresentam restrições entre vários pais.

Escolha histórias que contribuam para o aperfeiçoamento ético da sua família. Converse na escola do seu filho sobre quais fábulas estão sendo analisadas e tire suas dúvidas. Eis aí mais um excelente tema e uma ótima oportunidade para debater com seu filhote.

Falando nisso, qual é a história favorita do seu pequeno? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde e bem-estar para toda a família aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
histórias infantis
valores morais
criatividade
comunicação

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ