Psicologia Infantil

12/03/2016 02:00 - Atualizado em 04/12/2016 11:39

Entenda as 4 fases do desenvolvimento infantil

Especialista explica o que acontece em cada etapa do crescimento do seu filho.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Será que o seu filho está crescendo conforme o esperado? Para responder a essa pergunta, mães e pais devem ficar atentos às fases do desenvolvimento infantil, pois elas ajudam a dar um panorama do progresso físico e intelectual das crianças baseado nas idades em que estão. Entenda como funciona esse processo e veja em que grau seu pequeno está.

fases do desenvolvimento infantil

As 4 fases do desenvolvimento infantil

Segundo a médica especialista em neurologia infantil Fabiana Eloisa Mugnol, as teorias do desenvolvimento, que tentam dividi-lo em fases, auxiliam a interpretar o que é observado, prever e caracterizar o que acontece em cada período, com um objetivo final de estabelecer um padrão de desenvolvimento típico ou normal.

Entre os autores que trabalham com a teoria das fases do desenvolvimento infantil, está Jean Piaget. Ele divide esse período em quatro etapas: fase sensório-motora (0-2 anos), fase pré-operatória (2-7 anos), fase operatória concreta (7-12 anos) e fase operatória formal (após os 12 anos). Veja o que corresponde cada um desses estágios:

Sensório-motora

Fase em que a criança explora o mundo por meio dos sentidos. Ela precisa tocar, sentir e provar os objetos. Aqui, as ações geralmente não são intencionais e a aprendizagem ocorre por reflexos.

Pré-operatória

Corresponde ao período da educação pré-escolar. A fase é dividida em estágio egocêntrico (2 a 4 anos) e estágio intuitivo (5 a 7 anos). Também é na pré-operatória que aparece a função simbólica, em que os objetos começam a ser representadas por símbolos. É aqui que surge a noção de espaço e de tempo.

Operatória concreta

Nesse estágio, a criança já consegue usar a lógica para chegar às soluções da maioria dos problemas concretos. Porém, sua dificuldade aumenta quando se trata de lidar com problemas abstratos.

Operatória formal

Nessa última fase, o pensamento lógico já consegue ser aplicado a todos os problemas que surgem. No entanto, isso não quer dizer que todo jovem nessa faixa etária seja totalmente lógico nas suas ações.

fases do desenvolvimento infantil

Saber interpretar cada fase é fundamental

Para Fabiana, mais que servir como padrão para o funcionamento global de crianças da mesma idade, os marcos de desenvolvimento são de especial valia para o mito sobre a linguagem.

“É comum ouvirmos: ‘Não se preocupe se seu filho tem 3 anos e não fala – meninos falam mais tarde!’. Definitivamente, não aceite isso como uma frase tranquilizadora. As meninas parecem ter maior número de neurônios-espelho, o que determina desenvolvimento mais precoce de linguagem, mas, nessa idade, ambos os gêneros devem ter linguagem desenvolvida da mesma forma”, explica.

A neuropediatra defende que o desenvolvimento não deve ser embasado em comparações com outras crianças, com familiares ou com outros coleguinhas da escola. Segundo Fabiana, ele sempre dever ser visto de forma individualizada, pois se corre o risco de comparar crianças com particularidades que ainda não foram identificadas.

“Mesmo que o melhor amigo de seu filho seja desatento, não quer dizer que isso deva ser entendido como algo normal ou corriqueiro da idade também no seu”, exemplifica.

O acompanhamento das fases do desenvolvimento infantil, inclusive, é um dos grandes responsáveis por detectar transtornos do espectro autista (TEA) e transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), por exemplo.

Gostou do artigo? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais! E aproveite para conferir outras dicas de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
desenvolvimento intelectual
linguagem
lógica
crescimento

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ