Psicologia Infantil

23/09/2014 04:40 - Atualizado em 24/11/2016 09:11

Educação financeira para crianças: O que seu filho precisa saber sobre dinheiro

Descubra como a educação financeira para crianças ajuda na formação dos pequenos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Responsabilidade, compromisso e controle são apenas alguns dos princípios que devem ser transmitidos pelos pais na orientação dos pequenos, e a educação financeira para crianças pode ajudar nessa formação. Quer saber como? Vamos lá!

A importância da educação financeira para crianças

Passar lições de educação financeira para crianças constrói aprendizados que os pequenos desenvolverão ao longo da vida. A capacidade de escolha é um destes ensinamentos. Quando você dá dinheiro a uma criança e explica para ela que quando ela quiser comprar alguma coisa o valor sairá de sua mesada, ela aprenderá a escolher a melhor relação custo x benefício, mesmo que nem saiba o que é isso.

educacao-financeira-para-criancas

A negação também é um exercício bastante reforçado na educação financeira e em crianças ela é ainda mais benéfica. Se uma criança descobre a importância de dizer "não" para determinadas coisas e aprende a colocar esse ensinamento em prática, a tendência é de que ela entenda melhor quando os pais negarem alguma coisa a ela. Isso evita conflitos de ideias e de autoridade no núcleo familiar.

Mas o papel fundamental da educação financeira para crianças é a responsabilidade. Os pais precisam mostrar aos pequenos que para conquistarem aquilo que têm eles assumiram muitas responsabilidades e que para a criança também será assim. Além disso, o filho precisa saber que aquilo que se ganha exige responsabilidade para ser mantido.

Se, por exemplo, o seu filho ganhou um brinquedo de alto custo em um dia e o estragou no dia seguinte, o simples fato de não repor este brinquedo já é um ensinamento. Ele precisa entender que as coisas que temos devem ser cuidadas de forma responsável, ou então iremos perdê-las.

Lições de educação financeira para crianças

A lição mais importante da educação financeira para crianças é a mesada. É através dela, com o dinheiro recebido, que a criança aprenderá a lidar diretamente com o dinheiro. Mas é preciso pensar na idade e na maturidade do seu filho antes de entregá-lo o dinheiro. Por isso, existem algumas atividades que ajudam a preparar o entendimento da criança até que chegue a hora da mesada.

A partir dos 3 anos, as crianças começam a pedir pelas coisas quando vão à lojas. Brinquedos e doces são os preferidos da garotada. Mas eles só terão capacidade de lidar com o dinheiro por volta dos 7 anos. Portanto, nesse período, você deve investir em três pilares básicos da educação, de forma geral: o exemplo, o diálogo e a leitura.

O exemplo deve ser dado nas pequenas atitudes do dia a dia. Na não reposição dos brinquedos quebrados, na execução de alguma tarefa para conquistar algo que o pequeno deseja e ações afins. O diálogo é aquilo que acompanha o exemplo. É o momento em que os pais sentam com os filhos e explicam que as atitudes dele têm consequência, mostrando qual o fundamento de cada decisão dos pais.

A leitura, por fim, pode ser feita de forma individual quando os filhos já souberem ler ou de forma acompanhada quando ainda são muito novos. Existem livros específicos sobre educação financeira para crianças, que englobam o universo infantil e tratam do tema com uma linguagem que possa ser assimilada de forma fácil pelas crianças.

Quando a mesada entra na conta

Esses comportamentos não precisam ser abandonados aos 7 anos. Ao contrário, devem continuar. Mas aí entra a mesada. Calcule um valor que supra as necessidades e desejos, mas sem esbanjar. Mostre que caso ele guarde uma determinada quantia da mesada, ao fim de um tempo terá dinheiro para comprar algo que ele queira, mas não queira tomar as decisões por ele.

Busque também mostrar o quanto é preciso trabalhar para conquistar. Quando o seu filho quiser um valor maior de mesada, aumente também as responsabilidades dele. Prove que o dinheiro pode ser conquistado, mas que é preciso de um certo esforço para isso. E assim como a prática vai se tornando comum às crianças, os valores ensinados pela educação financeira também ficam mais presentes no comportamento delas.

E aí, curtiu nossas dicas? Deixe um comentário! E não esqueça de ficar ligado na nossa página do Facebook para receber todas as atualizações do Vivo Mais Saudável.

TAGS
dinheiro
custos
infância
comportamento

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ