Psicologia Infantil

27/02/2016 10:00 - Atualizado em 23/10/2016 01:07

Dia do Livro Didático: Envolva-se na vida escolar do seu filho

Programa Nacional do Livro Didático adquiriu 110.916.814 exemplares para a rede pública de ensino.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você sabia que, no Brasil, 27 de fevereiro é o Dia do Livro Didático? Pode parecer uma data de pouca importância, mas reconhecê-la é valorizar a educação. Afinal, o livro é um instrumento fundamental para educar as crianças e garantir que, futuramente, elas construam uma sociedade melhor.

Além de data comemorativa, o Brasil tem políticas para garantir a distribuição adequada dos livros didáticos entre os alunos da rede pública de ensino. Em 1985, foi criado o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), justamente com esse fim.

Em 2015, de acordo com números divulgados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, foram adquiridos 110.916.814 livros para distribuição entre 28.550.837 alunos no ano letivo de 2016. O investimento total, com aquisição, distribuição e controle de qualidade, foi de R$1.135.255.882,00.

O PNLD também prepara, anualmente, um guia com resenhas das obras aprovadas. As escolas recebem a lista e escolhem, entre os títulos disponíveis, aqueles que melhor atendem a seu projeto político-pedagógico (PPP).

dia do livro didático - alunos em aula

Por que celebrar o Dia do Livro Didático?

Mas por que existe o Dia do Livro Didático? Qual a importância desse instrumento? Para o aluno, trata-se de uma das maneiras mais eficientes de entrar em contato com o conhecimento disponível, o que ajuda a compreender a realidade que o cerca.

Como cada disciplina possui temas e ramificações quase infinitas, o livro também é útil para o professor: ele é fundamental para nortear o educador na construção da sua estratégia de ensino.

“Não é à toa que a imagem estilizada do professor apresenta-o com um livro nas mãos, dando a entender que o ensino, o livro e o conhecimento são elementos inseparáveis”, escreveu Ezequiel Theodoro da Silva na obra Livro Didático: do ritual de passagem à ultrapassagem.

Portanto, no Dia do Livro Didático, não podemos nos esquecer de debater o papel do mestre na mediação entre o conhecimento contido no livro e o aluno. Afinal, por mais qualificação que tenha o autor da obra, nem sempre o aluno vai ler o seu conteúdo e compreendê-lo com clareza.

É o professor quem vai ajudá-lo a interpretar o que leu, relacionando as informações contidas no livro com a realidade social da turma. Antes disso, ele deve participar do processo de seleção dos livros que vão compor o currículo escolar.

Como a escola seleciona os livros didáticos

Toda escola precisa desenvolver um projeto político-pedagógico (PPP), documento que compreende as suas aspirações como instituição de ensino e os meios necessários para alcançá-las. Cada corpo estudantil tem suas particularidades socioculturais, que devem ser levadas em consideração na hora de construir o PPP.

Respeitando as diretrizes que compõem esse documento, a equipe pedagógica da escola avalia as obras listadas no guia do PNLD e escolhe duas opções de livro para cada ano e disciplina. Caso não seja possível adquirir a primeira opção, por algum motivo qualquer, a escola receberá exemplares da segunda.

O Dia do Livro Didático também oferece aos pais uma oportunidade para refletir sobre o que pode melhorar na escolha dos livros. O ideal é que as escolas sejam cada vez mais democráticas no processo de construção do currículo, o que possibilitaria inclusive maior participação dos pais.

Se você tem filhos e quer saber como pode auxiliar a escola a melhorar o ensino e a compreensão dos alunos, comece acompanhando mais de perto o desempenho do seu pequeno. Converse com ele e descubra se ele consegue e tem interesse em fazer as atividades propostas.

Caso você identifique pontos que poderiam melhorar o aprendizado, não hesite em marcar uma conversa com o coordenador pedagógico da escola. Não se trata de apenas fazer cobranças, mas de buscar contribuir de forma positiva, somando três pontos de vista diferentes - do aluno, do pai e do professor - para chegar a um ensino melhor.

Gostou do artigo? Então compartilhe o conteúdo com seus seguidores nas redes sociais! Caso tenha dúvidas ou sugestões sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Aproveite também para conferir as novidades de bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
PNLD
ensino
escola
leitura

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ