Psicologia Infantil

27/03/2016 10:00 - Atualizado em 04/11/2016 08:23

Dia do Circo: Não deixe a magia acabar

Circo é um tipo especial de entretenimento que pode ser apreciado por crianças e adultos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Em 27 de março, é comemorado o Dia do Circo. A data busca demonstrar a importância dessa forma de arte na vida de todas as pessoas. E, realmente, esse mundo fantástico de acrobatas, palhaços, equilibristas e malabaristas é capaz de fazer a alegria de crianças e adultos de qualquer idade.

dia do circo: palhaço

Dia do Circo homenageia essa forma de arte

Consta que o primeiro circo da história foi o Maximus, na Roma Antiga. Depois da queda do império, o mundo ocidental ficou muito tempo sem outro picadeiro organizado e bem-sucedido. Isso perdurou até o fim do século 18, quando o ex-sargento britânico Philip Astley resolveu reviver essa tradição e criar seu próprio show.

Astley ficou conhecido por fazer truques andando a cavalo, sendo por muitos considerado o “pai do circo”. Essa arte se tornou tão popular na Inglaterra que as grandes cidades acabaram construindo edifícios especiais com a finalidade de acomodar tais shows. 

Os anos que se seguiram foram marcados pelo surgimento de vários circos. Antonio Franconi foi considerado o fundador do circo francês. Já Joseph Grimalidi é recorrentemente apontado como um dos primeiros palhaços desse tipo de espetáculo, estreando seu show na Inglaterra em 1805. Conhecido como “Joey, o Palhaço”, ele realizava truques como cambalhotas e espancamentos pastelão.

Nessa época, os circos costumavam operar em edifícios permanentes. Tudo começou a mudar em 1825, quando Joshuah Purdy Brown tornou-se o primeiro dono de espetáculo a utilizar uma grande tenda de lona para performances circenses.

A palavra “circo” tem origem latina, significando "círculo" ou "anel". Ou seja, não é à toa o formato das tendas.

Seguiram-se anos de sucesso, mas, a partir de 1970, tempos difíceis começaram a se apresentar. Isso porque os direitos dos animais passaram a ser discutidos, e muitos circos foram alvo de protestos. Com isso, vários se fundiram com outras produções para manter seu negócio, criando ainda uma nova mistura de atos.

Um exemplo ilustre dessa nova tendência de circos livres de animais é o famoso Cirque Du Soleil. Ele viaja todo o mundo para apresentar exibições extraordinárias de criatividade e beleza, em que imperam as acrobacias e a música.

dia do circo: equilibrista

Benefícios das habilidades circenses

Não bastasse ser uma ótima forma de entretenimento, a arte circense pode ir além e trazer outros benefícios. Estudos recentes da Universidade de Oxford provaram que certas modalidades são benéficas para crianças – por exemplo, apenas seis semanas de malabarismo são capazes de aumentar a massa cinzenta do cérebro em 5%.

Um estudo publicado no Nature Science Journal relatou que três meses depois de os malabaristas pararem de praticar a modalidade, o aumento dessa massa cinzenta havia significativamente diminuído. Aliás, o malabarismo é reconhecido também por melhorar o desempenho escolar.

Conduzido pelo site Education World, um levantamento mostrou que o desempenho de estudantes pode ser melhorado depois que eles aprendem essa arte. Dentre outras coisas, os educadores notaram melhoras na concentração, na coordenação e em habilidades motoras afins, na leitura e no comportamento.

Por isso que o circo não é apenas uma excelente alternativa de espetáculo, mas também uma ótima atividade para os pequenos. Sendo uma arte tão linda e rica em história, estimulá-los a gostar dela também é capaz de fortalecê-la para que jamais acabe.

No Dia do Circo, quem merece a sua homenagem? Deixe um comentário! E aproveite para conferir as dicas de saúde e bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
arte
entretenimento
desenvolvimento intelectual
atividade circense

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ