Psicologia Infantil

07/11/2015 01:12 - Atualizado em 08/11/2016 10:18

Crianças devem ler e escrever na época certa

A ajuda dos pais é importante no processo de aprendizagem, mas deve respeitar as limitações e o tempo da criança.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Aprender a caminhar, a falar as primeiras palavras, a ler e escrever: cada fase de aprendizagem das crianças é cheia de conquistas, que são aguardadas e comemoradas pela família. Porém, elas também causam preocupação, pois os pais sentem medo de o filho ser lento ou não conseguir acompanhar o ritmo da turma na escola.

Muitos adultos incentivam à aprendizagem desde cedo, mas é preciso ter cuidado para que os estímulos sejam feitos de forma correta e no tempo certo, sempre respeitando as limitações e o momento da criança. Entenda como isso é possível.

mãe lendo história para filho para ele ler e escrever

Quando as crianças devem ler e escrever

A fase considerada ideal para aprender a ler e escrever ocorre em média entre os 5 e os 8 anos. No Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, lançado pelo Ministério da Educação (MEC), é estabelecido que todos os estudantes devem estar alfabetizados ao fim do 3º ano do Ensino Fundamental, aos 8 anos de idade.

Para isso, pais e professores devem trabalhar em conjunto, garantindo que a criança aprenda e se desenvolva corretamente. A colaboração da família é importante, desde que esteja em sintonia com o trabalho realizado em sala de aula.

Antes de tudo, os pais precisam entender que a escola é o organismo capacitado para ensinar e fazer as intervenções adequadas, e que o processo de aprendizagem de ler e escrever acontece aos poucos. Os familiares podem ajudar procurando o professor e conversando sobre o que é possível fazer em casa.

Mesmo que a intenção seja boa, a família não deve precipitar a aprendizagem, pois pode acabar prejudicando o processo, fazendo a criança se sentir pressionada e com medo. Isso, em alguns casos, cria inclusive uma resistência para aprender.

[[saiba_mais]]

Como estimular corretamente

- Uma forma de estimular a criança a ler e escrever naturalmente é deixar ao alcance dela livros e outros materiais com texto, como jornais, revistas, agendas, calendários e cardápios de restaurantes.

- Os pais também podem ajudar lendo histórias e cultivando o hábito da leitura. Assim, a situação se torna cada vez mais familiar e agradável.

- Permitir que a criança escreva, mesmo que ainda não saiba fazê-lo totalmente, também é importante. Não fale que ela está escrevendo errado nem cobre que as palavras estejam todas certas. Deixe à disposição dela papel, canetas e lápis, e permita que ela rabisque e experimente sem medo dos erros.

- Na lição de casa, a ajuda dos pais também deve ter limites. Colabore na tarefa escolhendo um local organizado, silencioso e confortável para o pequeno estudar. Se ele pedir auxílio para resolver alguma questão, ajude somente lendo o enunciado e explicando-o, mas não resolvendo o problema.

É importante lembrar que é na escola que a criança será desafiada de maneira correta e didática pelos professores, podendo avançar com base em suas próprias ideias e nas dos colegas para aprender a ler e escrever. Apesar disso, investir um tempo e utilizar essas dicas simples diariamente, de forma natural e sem que seja um dever, pode ajudar no processo.

O que você achou do artigo? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de orientação infantil aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
aprendizagem
alfabetização
leitura
escola

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ