Psicologia Infantil

04/10/2015 01:43 - Atualizado em 07/12/2016 12:00

Conheça os benefícios da música para bebês

A partir da 20ª semana de gestação, o feto já consegue captar estímulos sonoros.

POR

Redação

  • +A
  • -A

É normal que as futuras mamães tenham dúvidas durante a gravidez. Como se alimentar, qual a melhor posição para dormir e que atividades físicas praticar são algumas delas. O que talvez algumas não saibam seja a importância da música para bebês.

De acordo com Larissa Fonseca, psicopedagoga e autora do livro Dúvidas de Mãe, o feto começa a perceber os sons a partir da 20ª ou 21ª semana de gestação. A atividade cerebral aumenta ao ouvir músicas, podendo deixar o bebê mais calmo e estreitar seus vínculos com a mãe.

musica para bebes com headphones

Benefícios da música para bebês e mamães

A música não traz benefícios somente para a criança, mas também para as gestantes. Em um estudo realizado em Taiwan, na República da China, as gestantes que escutaram ao menos 30 minutos de canções por dia conseguiram reduzir os sintomas de depressão pós-parto e também de ansiedade.

O feto tem seus sistemas neurológico e auditivo totalmente formados a partir da 21ª semana de gestação. Isso significa que a música para bebês já pode surtir efeitos com a criança ainda dentro da barriga.

Além disso, todos os sons que ela captar, como a voz dos pais e outros ruídos rotineiros da casa, serão referências após o nascimento, o que estimula até mesmo o desenvolvimento da fala.

Segundo Larissa, a construção do conhecimento musical contribui para o estímulo da criatividade, do ritmo, da motricidade, da oralidade, da linguagem e de outros aspectos importantes para o desenvolvimento saudável da criança.

“No caso dos bebês, como eles aprendem por meio da exploração, as músicas auxiliam na evolução da percepção sonora e espacial, da consciência corporal, da concentração e da socialização”, explica.

Saiba Mais
Confira os principais cuidados com a alimentação na gravidez
Conheça a diferença entre depressão pós-parto e baby blues
Feto reage aos estímulos e às emoções da mãe

A psicopedagoga lembra que as músicas ouvidas pela mãe com frequência durante a gestação se tornam prazerosas e tranquilizantes para o bebê mesmo após o nascimento. Ao ouvi-las, ele as reconhece e se acalma com aqueles sons que lhe são familiares e agradáveis.

Ainda, a criança que tem constante contato com os sons pode conviver melhor com outros pequenos, também estabelecendo uma comunicação mais harmoniosa. Dos 3 anos em diante, a musicalidade garante segurança emocional e confiança. Ela também ajuda a criar um clima de colaboração e de respeito mútuo.

A música para bebês contribui, ainda, no crescimento da criança, melhorando a coordenação motora e despertando a sensibilidade.

Melhores estilos para a mãe escutar

Larissa garante que, quanto mais variadas forem as experiências musicais da criança, mais enriquecedoras elas serão.

“Por exemplo, a estrutura mais complexa das composições clássicas facilita a compreensão da matemática. Música clássica, sons da natureza, canções infantis ou brasileiras, canções de ninar, músicas que agradem os pais, enfim, todas elas surtem efeito positivo se a mamãe estiver aproveitando, pois essa sensação é passada ao bebê”, aconselha.

Você costuma ouvir música durante a gravidez? Que canções canta para seu recém-nascido? Compartilhe sua história nos comentários e inspire outras mamães leitoras do Vivo Mais Saudável! E aproveite para conferir nossas dicas de saúde e bem-estar.

TAGS
desenvolvimento infantil
linguagem
coordenação motora
intelecto

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ