Psicologia Infantil

10/11/2014 05:19 - Atualizado em 02/12/2016 12:07

Confira dicas para lidar com a agressividade infantil

Agressividade infantil deve ser tratada com cautela pelas famílias.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você já deve ter visto por aí crianças ainda pequenas tendo atitudes tão agressivas quanto as de um adulto. Provavelmente deve ter achado que era falha dos pais. Mas você já parou para pensar no que faria se esses casos de agressividade infantil acontecessem com você? O fato é que os pais ainda têm muitas dúvidas sobre como lidar com os pequenos e acabam se omitindo da formação deles.

O que causa a agressividade infantil

É preciso levar em consideração que, nos primeiros anos da infância, as demonstrações físicas são a maneira preferida pelas crianças para expressarem o que sentem. Irritar-se ou brigar com o pequeno não adiantará de nada, até porque ele ainda não tem capacidade cognitiva para assimilar os xingamentos. Além disso, ser agressivo com o filho só dá mais liberdade para a agressividade infantil.

agressividade-infantil

Quando nascem os dentes da criança, por exemplo, é muito comum que ela fique mais irritadiça e queira morder tudo o que houver em sua frente. Quando estão muito cansados, os bebês também costumam movimentar muito as mãos. Como não têm noção da sua força, as crianças acabam por bater em quem está com elas no colo. Até os 4 anos a agressividade é normal.

Mas isso não significa que os pais não devam impor limites aos filhos. Quando eles tentam bater em quem está a sua volta, segurar as mãos dos pequenos e dizer a eles um curto e objetivo “não” é muito importante. A expressão facial dos pais também ajuda muito nesse momento. É preciso passar uma imagem séria e que transmita a ideia de autoridade.

Quando a agressividade infantil persiste após os 5 anos, a causa costuma ser a falta de regras e limites dados pelos pais nos anos anteriores. Se uma criança age de forma agressiva com as pessoas que o cercam é porque, provavelmente, faltou autoridade durante a formação ou porque está acostumada a esse tipo de atitude no âmbito familiar.

Como agir em casos de agressividade infantil

É na infância que se formam o caráter, os valores e os princípios da pessoa. Aquilo que o indivíduo aprende enquanto criança estará com ele por todos os anos da sua vida. Se os pais deixarem o filho entender que ele pode ser agressivo sem punições, ele provavelmente continuará agindo de modo grosseiro e errado ao longo da vida adulta, sem preocupar-se com as regras e leis.

A melhor forma de agir frente a casos de agressividade infantil é dando o exemplo em casa. Pai e mãe devem alinhar a postura e tomarem decisões juntos. Quando um diz que não ou repreende o filho por alguma atitude, o outro deve apoiar e complementar as lições. As noções de certo e errado dos pais devem ser as mesmas, para que o filho também receba dessa forma.

A proximidade com os filhos também ajuda a reduzir as situações de agressividade infantil. Divida mais momentos com eles e adote uma postura carinhosa nessas situações. Eles se esforçarão para agir como você. Além disso, acompanhe o andamento escolar, mostre que você se importa com ele e com o que ele faz. Certamente ele buscará ser o melhor possível.

agressividade-infantil

Incluir o esporte na rotina também é uma medida bastante eficaz. No esporte ele aprende a respeitar hierarquias, a dividir, a trabalhar em grupo e ainda gasta muitas energias. Além disso, reconheça as coisas certas e boas que a criança faz. Elogie as boas atitudes. Isso motivará a criança para que ela continue a agir da forma correta.

Gosta das nossas dicas de bem-estar e orientação infantil? Deixe um comentário e não esqueça de acompanhar nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
família
bem-estar
comportamento infantil
agressividade infantil

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ