Psicologia Infantil

07/04/2015 02:32 - Atualizado em 02/01/2017 05:18

Comportamento infantil é reflexo do ambiente familiar

Os pais, aliados à escola, são os principais agentes em uma boa educação das crianças.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Garantir uma boa educação para os filhos não é tarefa simples. Até que eles cresçam e sejam independentes, é fundamental que tenham o apoio da família. Porém, nesse caminho, há alguns deslizes. E o comportamento infantil é resultado do ambiente em que a criança vive.

Há diversos tipos de família, mas o essencial para uma criação tranquila dos filhos é a boa relação de quem convive com as crianças. Quanto melhor a interação familiar, menos estressante é a relação entre pais e filhos. Conheça algumas dicas de como tornar o convívio no lar o melhor possível.

comportamento infantil

Lares desestruturados prejudicam na educação

Discussões, brigas e problemas dos pais fazem com que os filhos recebam menos atenção. Quanto mais as crianças percebem um clima conjugal negativo, menor o índice de habilidades sociais fora de casa.

Apesar de ataques de fúria e mau humor serem comuns em crianças, principalmente entre os 15 e os 18 meses de vida, os pais devem se preocupar quando esses episódios ocorrem mais de cinco vezes por dia, o que torna difícil de acalmá-los.

Ataques de raiva frequentes, assim como manifestações autodestrutivas, merecem atenção profissional. Eles podem ser indício de problemas psiquiátricos e de comportamento, como depressão e propensão para violência, que podem ser causados pelo comportamento dos pais.

Estudos apontam também que adultos autoritários e menos flexíveis tendem a estimular a agressividade no comportamento infantil.

Desde 1996, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9394/96) integrou a Educação Infantil como parte da Educação Básica, junto com o Ensino Fundamental e o Ensino Médio. Dessa forma, a a educação na infância passou a ser a primeira etapa de um desenvolvimento integral.

As instituições de ensino infantil são responsáveis no auxílio do desenvolvimento dos aspectos físico, psicológico, intelectual e social das crianças. Elas complementam a ação da família e da comunidade na criação das pessoas, mas esse papel começa em casa

Atitudes que melhoram o comportamento infantil

Crianças sentem tensões, segredos e mal-estar. Como elas não sabem as causas, podem achar que são culpadas pelos desentendimentos dos pais. Por isso, é importante usar a sinceridade em situações delicadas e manter a calma, apesar do desentendimento.

Se os seus filhos presenciaram uma briga séria, é preciso que eles vejam a resolução da situação. Assim, aprenderão que conflitos são normais e que podem ser resolvidos com comunicação.

Caso você tenha saído do sério, explique que a falta de controle foi um erro, em um momento de nervosismo, e peça desculpas se o assustou. Crianças cujos pais têm uma relação harmônica têm melhores relacionamentos com os amigos e na escola.

Já quando o comportamento infantil é baseado nas birras e manhas comuns da idade, algumas dicas podem ajudar:

- Defina regras e limites

- Alerte sobre as consequências de más atitudes

- Imponha respeito, mas sem usar violência

- Mantenha o seu autocontrole

- Demonstre o afeto pelo seu companheiro

- Reveja suas atitudes e seja firme nas decisões

- Crie uma premiação para as boas atitudes da criança

- Participe ativamente da vida da criança

- Faça elogios quando achar necessário, sem exageros.

Tem mais alguma dica para melhorar o comportamento dos pequenos? Conte para nós! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
crianças
rebeldia
comunicação
ambiente familiar

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ