Psicologia Infantil

02/01/2015 09:16 - Atualizado em 17/08/2016 05:52

Como identificar que é hora de tirar a criança do berço

Preocupação com a segurança do pequeno é um dos principais motivos da troca do berço por uma cama.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Tão logo passam a ensaiar os primeiros passinhos, os bebês começam a dar sinais de que os pais deverão reforçar os cuidados com a segurança da casa. Mais ágeis e seguros, eles querem explorar a habilidade de subir e descer dos locais mais altos, como o sofá e o berço, principalmente. Será que é chegada a hora de colocar seu filho em uma cama?

berco

A troca do berço pela cama

A insegurança que esse momento traz é um dos fatores que influenciam na transferência do pequeno do berço para uma cama. Além de todos os cuidados envolvidos no processo de transição, o momento também significa subir um degrauzinho a mais no longo caminho da independência.

Crianças nessa idade têm uma grande admiração pelos adultos e todas as atividades que sejam parecidas com a rotina dos pais costumam gerar grande interesse e satisfação para elas. A troca do berço por uma cama parecida com a dos pais pode ser um processo bem interessante nesse sentido.

Envolver a criança nessa transição, mesmo que ela ainda seja um bebê, é um jeito simples de facilitar o processo e não causar tanto estresse na hora de dormir.

Deixe que ela opine na compra da cama nova, dos lençóis e do travesseiro. Assim, ela vai se sentir mais confortável e segura para deixar o berço. Isso inclui também o cuidado em relação ao sumiço do móvel, que deve ser gradual e, se possível, de modo que o seu filho saiba para onde e por que ele será levado.

Adeus ao berço: Como escolhar a cama

Como o foco dessa troca é a segurança e o conforto do bebê, tente escolher uma cama mais baixa, para facilitar o acesso da criança e não causar quedas em eventuais fugas durante a noite ou mesmo nas suas costumeiras travessuras.

O modelo escolhido não deve ter quinas pontiagudas que possam machucar ou peças pequenas que se soltem e possam ser engolidas. Logo que a criança deixar o berço, convém adaptar à cama uma meia-grade durante a noite ou também nas sonecas do dia.

Se houver espaços entre as grades, eles devem ser pequenos, para impedir que a criança prenda neles a cabeça, os braços ou as pernas.

Obviamente, algumas crianças podem ter alguma dificuldade ou levarem mais tempo no processo de transição. A hora certa de deixar o berço varia muito entre os pequenos, dependendo da sensibilidade dos pais e até da rotina da casa.

Como estímulo, valorize o fato de crescer e passar do berço para a cama. Mostrar o espaço maior e com mais liberdade costuma funcionar com os pequenos.

A tarefa fica mais fácil se o bebê possuir um irmão ou irmã mais velha que já durma em sua própria cama. Assim como gostam de imitar os adultos, os pequenos tendem também a se espelhar nos irmãos mais velhos. Tente explicar que o irmão já é grande e é por isso que dorme em uma cama no lugar do berço.

Gostou das dicas? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
bebê
crianças
pais e filhos
infância

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ