Psicologia Infantil

28/09/2015 01:03 - Atualizado em 11/11/2016 07:49

Ciberbullying: Saiba como proteger o seu filho

Ofensas em redes sociais trazem consequências psicológicas para o jovem.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Ao fazer aniversário, a adolescente Taylor Hillridge ganha de presente um computador todo seu. A primeira medida é criar um perfil nas redes sociais. Porém, acontece algo que ela não esperava: a jovem se torna vítima de ciberbullying, sendo ridicularizada na internet. A partir daí, ela é rejeitada pelos amigos e entra em uma luta para superar a situação.

A história é fictícia e retratada no filme Bullying Virtual (2011). Taylor, na verdade, é uma personagem vivida pela atriz Emily Osment. Porém, o filme dirigido por Charles Binamé retrata a realidade de muitas crianças e adolescentes mundo afora.

Ajudar vítimas de bullying online é um desafio de pais e educadores. Entenda melhor a situação e saiba como agir em casos assim.

pessoa covarde praticando ciberbullying

Ciberbullying é um problema social

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Anglia Ruskin, na Grã-Bretanha, apontou que 17% dos jovens entre 11 e 19 anos foram vítimas de ciberbullying no Reino Unido. Porém, o problema atravessa fronteiras.

As consequências são como em qualquer tipo de assédio: as vítimas podem se tornar pessoas extremamente introvertidas e reservadas. O aprendizado é afetado e o rendimento escolar cai.

Tristeza, agressividade e automutilação também são características de crianças e adolescentes vítimas desse tipo de ação. Em casos mais sérios, acontece até mesmo o suicídio.

Os pais devem estar preparados para ajudar seus filhos a encontrar o caminho da superação. São eles os primeiros a dar o apoio que as vítimas de ciberbullying tanto precisam.

Em um primeiro momento, a reação de adultos que vejam seus filhos serem ofendidos e machucados dessa maneira pode ser afastá-los de redes sociais e outros ambientes virtuais. É uma vontade natural, mas que não resolve a questão.

ciberbullying infográfico

Como superar o ciberbullying

É preciso, inicialmente, entender a situação e estabelecer uma relação de confiança. Sem isso, dificilmente os pais chegarão ao foco do problema. O diálogo é um caminho seguro para entender o que se passa com os filhos. Devem-se conhecer seus hábitos, suas rotinas e seus desejos.

A criança não deve se sentir pressionada ou ameaçada a contar o ocorrido. Lembre-se que ela precisa sentir que está em um terreno de confiança. Se for necessário, não deixe de buscar ajuda profissional. Um bom terapeuta poderá ser de grande valia no processo.

Saiba Mais
Depressão infantil: Quais são as causas e como ajudar seu filho
Seu filho sofre bullying? Saiba o que fazer
Bullying de irmão pode fazer da criança um adulto depressivo

O amparo às vítimas de ciberbullying deve se dar sem juízo de valor, muito menos sem menosprezar a situação. O jovem precisa ter a clara convicção de que os pais e os educadores sabem da dimensão de sua dor e de seu sofrimento.

O que você acha desse problema? Já ouviu falar em algum caso de bullying virtual? Deixe seu comentário. E continue ligado no Vivo Mais Saudável para conferir outras dicas de bem-estar e orientação infantil.

TAGS
bullying virtual
depressão infantil
redes sociais
rendimento escolar

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ