Psicologia Infantil

24/07/2014 09:00 - Atualizado em 10/12/2016 07:08

Bullying na escola: Veja como ajudar seu filho a enfrentar essa agressão

Educadores devem estimular o respeito em sala de aula para evitar o bullying na escola.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Não faz muito tempo que começamos a ouvir falar frequentemente em bullying na escola. O termo pode ser novo para educadores, pais e alunos, mas na verdade esse é um problema que sempre existiu.

O bullying escolar é uma situação caracterizada por agressões intencionais, sejam elas físicas ou verbais, de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um colega. A origem do termo vem da palavra bully, que em inglês é usada para definir o famoso “valentão”.

Bullying na escola deve ser reconhecido e prevenido

Há quem pense que só porque no seu tempo o bullying na escola era visto com mais normalidade, quando cada criança tinha que aprender sozinha a lidar com as hostilidades, hoje o assunto não deveria receber toda a atenção que tem.

Mas pensar assim é um erro! Para entendermos o motivo, voltemos à década de 1970, época em que o professor Dan Olweus, da Universidade da Noruega, estudou tendências suicidas entre adolescentes e descobriu que a maioria deles sofria algum tipo de ameaça ou agressão. De lá para cá o bullying na escola passou a ser encarado cada vez mais como um mal a ser combatido.

bullying-na-escola

Prevenção

Melhor do que tomar atitudes contra o bullying na escola é preveni-lo. E isso deve partir dos educadores e gestores das instituições de ensino. Mas os pais podem participar, sempre se mantendo informados sobre como a escola trata o assunto e até mesmo dando sugestões. O importante é que essa discussão seja estimulada no ambiente escolar, tanto por professores quanto por pais e alunos.

Um professor deve ser sempre muito atento ao comportamento dos seus alunos e observar por que determinado jovem, que antes tinha um bom rendimento escolar, passou a tirar notas ruins e perdeu a motivação de estudar. Muitas vezes o bullying pode ser a resposta. É possível que os pais do adolescente nem tenham percebido, então manter uma via de diálogo com eles é essencial.

Em sala de aula, pautas como solidariedade, generosidade e respeito devem ser sempre estimuladas, seja qual for a matéria. O ambiente deve favorecer a comunicação entre todos. Se qualquer aluno reclamar de bullying, mesmo sem usar esse termo, o educador não pode ser relapso, mas sim buscar a solução do problema.

Vítima ou agressor?

Às vezes é evidente que dois alunos não se dão bem, mas o jovem vai sempre tentar aliviar a sua culpa ao contar o que está acontecendo, seja para os pais ou para o professor. Não é muito difícil identificar quem é a vítima e quem é o agressor. Fatores como a depressão, baixa autoestima, ansiedade e desânimo são típicos de quem sofre bullying na escola.

Mas fique atento, pois o seu filho pode ser o agressor, e nesse caso o problema também deve ser combatido. Quem pratica bullying geralmente é um dos jovens mais populares da turma, que se aproveita da sua autoconfiança para botar apelidos e caçoar dos demais.

Pelo fato de ser algo que, na maioria dos casos, não causa problemas aparentes de imediato, alguns pais não enxergam o problema. Porém, é preciso ter solidariedade com o agredido e cuidado para que o agressor não se torne, no futuro, uma pessoa inconsequente e sem empatia pelos demais.

O que fazer quando seu filho se envolve em um caso de bullying na escola

Seja o filho vítima ou agressor, os pais precisam sempre conversar e aconselhá-lo. Tome como primeira opção sempre resolver os conflitos pacificamente, conversando também com professores, educadores e gestores da escola e, se for o caso, com os pais do colega do seu filho.

O acompanhamento psicológico profissional também é uma opção. Todas essas possibilidades devem ser levadas em conta antes de medidas mais extremas, como trocar o filho de escola ou entrar com uma ação judicial.

Receba dicas de Cris Polis sobre comportamento infantil para ajudar seu dia a dia


O seu filho sofre ou já sofreu com bullying? Como voce percebeu? Deixe a sua experiência para ajudar outros pais.

TAGS
agressividade
reclusão

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ