Motivação

28/02/2015 12:00 - Atualizado em 30/10/2016 12:36

Quer parar de fumar? Veja razões para largar o vício hoje mesmo

Parar de fumar evita o contato com as mais de 4,7 mil substâncias tóxicas do cigarro.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Dados de 2015 da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que o cigarro é um dos maiores assassinos do mundo. Muitas mortes poderiam ser evitadas se as pessoas se dispusessem a parar de fumar. Segundo a OMS, existem cerca de 2 bilhões de fumantes no planeta, o que soma um terço da população adulta.

parar de fumar

Dependência é obstáculo para parar de fumar

São mais de 4,7 mil substâncias tóxicas presentes no cigarro. O alcatrão, um dos principais ingredientes, possui mais de 40 compostos que podem causar câncer.

Quando atinge a corrente sanguínea, o monóxido de carbono da fumaça pode provocar a desoxigenação de inúmeros órgãos, levando à aterosclerose, que impede o sangue de circular. Responsável pela dependência química, a nicotina eleva o nível da pressão arterial, aumenta a frequência cardíaca e contrai os vasos sanguíneos, provocando hipertensão.

Uma das razões para não conseguir parar de fumar é justamente a dependência causada pela nicotina. Atuando no sistema nervoso central, essa substância funciona como a cocaína, sendo ainda mais quimicamente ativa que ela e chegando ao cérebro em apenas sete segundos.

Parar de fumar evita doenças

De acordo com a OMS, hoje já se somam mais de 5 milhões de pessoas mortas em função do cigarro. Perspectivas para 20 anos apontam que é possível um registro de mais de 10 milhões de fumantes mortos.

Relacionado com mais de 50 doenças, o cigarro é responsável por 90% das mortes por câncer de pulmão , 30% dos casos de câncer de boca e 85% das mortes por bronquite ou enfisema pulmonar. Além disso, 25% dos acidentes vasculares cerebrais são provocados em quem não consegue parar de fumar.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) descobriu que o cigarro está diretamente relacionado com o câncer de laringe, o câncer de estômago, a leucemia, a enfisema pulmonar, a trombose, a impotência sexual, as úlceras, as rinites alérgicas e a angina.

Porém, essa realidade pode mudar. Nos primeiros dias sem cigarro, a pessoa enfrenta dificuldades pela falta da atividade da nicotina, mas consegue se acostumar aos poucos.

Você precisará de, no mínimo, cinco anos para não ficar sob o risco de infarto depois de parar de fumar. No entanto, depois de 20 minutos sem cigarro, a pressão sanguínea e a pulsação começam a voltar ao normal e, em duas horas, a nicotina é eliminada do sangue. O oxigênio volta ao seu nível normal em oito horas. Três semanas depois, você já respirar melhor.

E você, já decidiu parar de fumar? Conte para nós! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
cigarro
vício
problemas de saúde
câncer

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ