Motivação

09/09/2015 12:05 - Atualizado em 03/04/2016 02:09

Persistir ou insistir? Vá atras dos sonhos que realmente importam

Desapegar de alguns objetivos e traçar metas mais realistas pode renovar sua força de vontade.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quantos de nós desistimos de um objetivo ou de sonho no primeiro fracasso, não é mesmo? Muitos projetos são deixados de lado quando não conseguimos superar o insucesso. Será que persistir sempre vale a pena?

Se o ser humano não tivesse metas, provavelmente ainda estaríamos vivendo sem luz, a medicina não teria avançado e você não teria seu querido celular. É preciso saber quando desistir para que a frustação não afete outros pontos da sua vida. Confira seis dicas para ter perseverança e saber lidar com as derrotas.

mãos para o sol para persistir

6 dicas para saber quando persistir

1. Assuma a responsabilidade pelos seus erros

É ruim errar, mas pior ainda é culpar-se eternamente pelo erro. As falhas, as decepções e os fracassos, quando não são aceitos, causam amargura. Porém, quando reconhecemos que algo deu errado, apesar de ainda sentirmos arrependimento e tristeza, o processo se simplifica e a experiência ajuda no futuro.

2. Reavalie as chances de dar certo antes de tentar novamente

Objetivos como passar no vestibular, ser promovido ou ser contratado para o emprego que você deseja podem exigir mais de uma tentativa e muita persistência. Entretanto, em algumas ocasiões, realmente não há saída. É preciso ser realista. Persistir sem mudança pode trazer ainda mais frustação e atrapalhar outros objetivos.

3. Se o objetivo é surreal, parta para outras metas

Essa dica também é para quem tem medo de desapegar da meta. É preciso se poupar do fracasso e das emoções negativas que são associadas a isso. Não significa que você possa viver por aí sem objetivo nenhum. Estabeleça novas metas, de preferência mais realistas, e não se pressione tanto.

[[saiba_mais]]

4. Se culpou alguém pelo seu fracasso, peça desculpas

Existe alguém que gosta de brigar com amigos ou familiares? Além de começar a assumir a responsabilidade pelos seus erros, pare de culpar as pessoas ao seu lado pelo fracasso. Se a briga já aconteceu, deixe o orgulho de lado e faça as pazes.

5. Esqueça um pouco a opinião alheia

Quando alguém está persistindo, é normal que algumas pessoas tentem desmotivar essa pessoa. Muitos dirão “esqueça”, “faça desse jeito”, “você é louco”. Nesses casos, agradeça a opinião e siga seu caminho sem ser pessimista. Você, mais que ninguém, conhece sua real capacidade.

6. Entenda a diferença entre persistir e teimar

Por último, é preciso entender que, apesar de pequena, há diferença entre a persistência e a teimosia. Persistir é manter o objetivo e alcançar algum resultado com o tempo. A teimosia é insistir em algo por anos sem nenhum resultado.

Persistir pode ser prejudicial?  

De acordo com uma pesquisa realizada na Universidade da Colúmbia Britânica, em Vancouver, no Canadá, uma das principais causas do mau humor está associada à persistência desregrada. Ou seja, o estudo conduzido pelos psicólogos Erin Dunne e Carsten Wrosch aponta que insistir no erro deixa você estressado e mal-humorado.  

Para reverter essa situação, os pesquisadores indicam o goal disengagement, algo como "libertação do objetivo. A decisão de abrir mão de algo, quando for o caso, pode ser a solução da maioria dos problemas.

Você tem um sonho? Acha que a busca por ele já passou dos limites? Deixe sua opinião nos comentários! E aproveite para conferir mais dicas de bem-estar e qualidade de vida aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
perseverança
metas
sonhos
objetivos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ