Motivação

20/10/2014 11:18 - Atualizado em 10/02/2016 03:58

Intercâmbio profissionalizante: 6 dicas para viver essa experiência

Viver um período de intercâmbio profissionalizante pode ser grande diferencial no currículo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Já pensou em fazer um intercâmbio profissionalizante? Essa opção está cada vez mais presente na vida dos estudantes e profissionais que buscam se posicionar à frente no mercado de trabalho. Além de toda a experiência cultural, você terá acesso a uma rica gama de conhecimentos.

intercambio-profissionalizante

Dicas para viver um intercâmbio profissionalizante

1. Domínio de idioma

Um dos primeiros passos para quem deseja viajar para buscar o aperfeiçoamento em sua área é ter o conhecimento da língua mãe do local de destino. Boa parte dos países compreendem o inglês, então cabe ao estudante fazer essa pesquisa para ver se não ficará “incomunicável” durante o intercâmbio.

Em alguns casos, existe a opção de estudar a língua e a graduação ao mesmo tempo. Mas é preciso ter pelo menos conhecimento básico do idioma.

2. Dinheiro

O gasto financeiro com um intercâmbio profissionalizante não é pequeno. Mas boa parte desse investimento pode ser previsto: passagens aéreas, acomodação, visto, alimentação e instituição de ensino.

3. Duração

Existem cursos com várias durações, para praticamente todas as épocas do ano. Quem só pode dedicar o seu tempo nas férias tem como fazer cursos de até quatro semanas. É possível também buscar uma pós-graduação de 18 meses ou cursos técnicos que se prolongam por um período de até um ano.

4. O destino

Para analisar o destino da viagem, você deve levar em consideração diversos fatores: o idioma que se fala no local, informações sobre o curso e a universidade ou instituição de ensino, cultural do país de destino e atrações extraclasse que esse lugar vai propiciar ao estudante.

5. O currículo

O intercâmbio profissionalizante oferece muito conhecimento para o estudante. Porém este não é o único benefício. Viajar para um país diferente e morar lá abre horizontes, possibilita a proficiência em um segundo idioma, estimula a independência e facilita as relações sociais. E tudo isso é levado em consideração na hora da contratação.

Com um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, viajar para o exterior para estudar pode ser um belo diferencial.

6. Ir por conta própria

É possível também viajar por conta própria, sem o apoio e controle de qualquer agência especializada. O indicado é que, para não gastar muito, o estudante não contrate uma agência se for ficar pouco tempo fora do país. Mas, para fazer isso, ele deve pesquisar muito bem todas as exigências e providências necessárias para a viagem.

Gostou das nossas dicas de intercâmbio profissionalizante? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
viajar
estudos
currículo
vida profissional

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ