Motivação

09/03/2016 10:00 - Atualizado em 14/11/2016 05:55

Dia do DJ: Você também pode ser um

Conheça os motivos para se acabar na pista no Dia do DJ.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Para quem gosta de festejar, todos os dias poderiam ser Dia do DJ, mas a data oficial já tem registro no calendário. Em 9 de março, celebra-se o trabalho de quem seleciona músicas para animar momentos especiais. Também chamado de deejay, ou disc jockey, esse profissional é responsável por mixar faixas, escolher repertório e também produzir sons.

Criado em 2002 por duas instituições, a World DJ Fund e a Nordoff Robbins Music Therapy, o Dia do DJ surgiu com a proposta de incentivar a organização de eventos de caridade. A ideia principal da data é que os deejays, as gravadoras e os clubes promovam festas e reúnam fundos para doar a quem esteja em situação de vulnerabilidade social.

Saiba o que é preciso para ser um DJ e por que a música é tão importante.

Dia do DJ - festa em boate

Afinal, o que é celebrado no Dia do DJ?

Na indústria musical, o dia tem grande importância. A iniciativa da Nordoff Robbins, uma organização da Inglaterra que trata pacientes por meio da música, já conseguiu estimular outras instituições a levantarem fundos para crianças e adultos que precisam de ajuda.

Há 14 anos, o Dia do DJ celebra não apenas o trabalho desse profissional, mas valoriza a vida das pessoas e os benefícios da música.

Uma canção é capaz de transformar o humor. Segundo uma pesquisa da Universidade do Missouri, nos Estados Unidos, ouvir música provoca um estado de excitação e autoconsciência que libera os hormônios da felicidade no corpo.

Outro estudo, realizado na Universidade de Gothenburg, na Suécia, descobriu que as pessoas que escutam música todos os dias sofrem menos de estresse. De acordo com os resultados dos pesquisadores, é possível sentir emoções edificantes e positivas quando os sons trazem bons sentimentos e lembranças a quem os ouve.

Saiba mais sobre a profissão de DJ

A comemoração do Dia do DJ pode ser recente, mas o reconhecimento desse trabalho vem desde a década de 1950. Juntamente com o estouro do rock‘n'roll, os disc jockeys começaram a fazer sucesso em rádios e festas, onde eram os responsáveis por dar popularidade aos ídolos jovens.

Já na década de 1970, eles se consolidaram e ganharam ainda mais espaço nas discotecas. Do vinil ao CD e atualmente com as músicas digitais, os DJs precisam estudar música, repertório, mixagem e organização de pista e iluminação.

Neste Dia do DJ, descubra um pouco mais sobre o que é preciso para se tornar um bom profissional nessa carreira.

1. Conheça o instrumento de trabalho

Para quem quer discotecar, saber qual a função de cada equipamento é fundamental. Na hora de tocar, o profissional precisa lidar com mixer, RCA, CDJ e vários outros instrumentos. Isso tudo sem parar a música ou trocar a melodia bruscamente.

Se for tocar no mesmo espaço de outro DJ, respeite o material dele e coloque o seu em um lugar separado. Não mexa em nada que não conheça.

2. Música tem hora certa

Abrir pista parece ser o pesadelo dos DJs, pois a casa ainda está vazia e tem pouca gente para apreciar o trabalho. No entanto, para os iniciantes, esse é o melhor momento. É possível experimentar as trocas de faixas e as mixagens, além de se divertir fazendo as viradas de aprendiz.

Um bom DJ também sabe que os melhores hits devem ficar para o auge da noite. Se você tocar as preferidas da galera no começo da festa, o restante da noite vai parecer repetido e chato.

3. Procure se especializar

Existem diversas gravadoras que oferecem cursos para DJ. Informe-se e se prepare profissionalmente.

Curtiu o artigo? Então compartilhe nas redes sociais e parabenize quem anima a sua festa! E aproveite para conferir outras dicas de bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
música
festa
data comemorativa
disc jockey

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ