Motivação

03/11/2015 08:15 - Atualizado em 21/11/2016 02:38

Como superar o medo e crescer na vida

A partir de tratamento, as fobias podem ser superadas por completo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Às vezes ele aparece em forma de frio na barriga na hora do primeiro voo. Em outras, é o susto de quem vê uma aranha descendo pela parede. Seja como for, o medo é uma emoção natural, que mantém você em alerta. O problema é quando ele começa a prejudicar a rotina e se transforma em fobia. E aí, como superar o medo desmedido?

Embora não exista uma resposta pronta para a pergunta, também não faltam opções para quem deseja procurar ajuda. Tudo é questão de construir um caminho que ajude você a se sentir bem e disposto a superar.

Como o medo afeta a rotina

Quando uma fobia passa a fazer parte do dia a dia, o seu principal efeito é a limitação. Você pode até querer muito ir à praia com os amigos, por exemplo, mas o medo da água é maior. Abrir mão parece a única saída possível, pelo menos naquele momento.

homem desesperado quer saber como superar o medo

Mas é também a partir dessas dificuldades que muitos pacientes decidem buscar ajuda. Conforme explica Neuza Corassa, diretora do Centro de Psicologia Especializado em Medos, de Curitiba-PR, entre os medos mais comuns que ela atende estão os de dirigir carro, viajar de avião e falar em público.

Enquanto quem mora em um grande centro dificilmente vai ter que encarar de frente o seu pavor de cobras, é difícil que um empresário consiga driblar para sempre os aviões, as conversas em frente a outras pessoas e a praticidade de dirigir por conta própria.

Com o tempo, esses limites não afetam apenas o âmbito social, mas também as opções de crescer na carreira. Ou seja, com a necessidade aparece também um incentivo maior de superar o medo.

Entenda como superar o medo

Ainda não se sabe ao certo como uma fobia nasce, destaca Neuza, mas a teoria cognitivo-comportamental propõe abordagens diferentes para entender como ela passa a fazer parte da vida de uma pessoa.

Em uma delas, entende-se que o medo é aprendido a partir de uma experiência. Dali em diante, a situação - ou aquilo que a causou - é encarada a partir de uma alta dose de sofrimento e hesitação, que mexe com a autoestima.

Quem tem fobia de barata, por exemplo, deve estar acostumado a ouvir que é só um inseto, incapaz de fazer mal. Mas Neuza lembra que a atitude dos familiares e amigos deve ser justamente a contrária: aceitar que aquele medo é real para a pessoa.

Depois de identificar o padrão de origem, é hora de ir em busca de um tratamento, que deve dar liberdade para que o paciente evolua de acordo com os seus limites. Afinal, a reação não é a mesma para todos.

Saiba Mais
Você tem medo de avião? Veja como enfrentar
8 conselhos para você aprender como falar em público de forma segura
Fobia social causa limitações na vida das pessoas

“Independentemente da abordagem, não dá para ficar só no consultório. É preciso auxiliar no enfrentamento, buscar a vivência”, lembra a diretora do Centro de Psicologia Especializado em Medos.

Pode ser com ajuda de um profissional ou mesmo de alguém mais próximo. O importante é se aproximar da situação responsável pelo medo exagerado, ir além da teoria e das conversas dentro do consultório.

O ideal é elaborar um plano de trabalho que ajude no relaxamento e a entender como essa aproximação pode ser feita. Também vale trabalhar o autocontrole e tentar se libertar aos poucos, seja da exigência de querer a perfeição em tudo, seja da tendência de sofrer por antecipação.

Pode levar algum tempo e pedir certo esforço, mas a recompensa é mais tranquilidade para viver sem as limitações que o medo pode colocar no caminho.

E aí, gostou das dicas de como superar o medo? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de bem-estar que o Vivo Mais Saudável traz para você.

TAGS
fobia
temores
terapia
vida social

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ