Motivação

29/08/2015 02:04 - Atualizado em 06/12/2016 12:55

Aumente os níveis de dopamina com 4 dicas

O neurotransmissor é responsável pela sensação de bem-estar, evitando a preguiça e até mesmo a depressão.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você anda se sentindo muito cansado, triste e sem vontade de fazer atividades que fazia antes com animação? Talvez isso seja um sinal de que a dopamina está baixa no seu organismo. Esse composto químico é um neurotransmissor que transmite prazer e bem-estar para o cérebro, sendo muito importante para manter uma boa saúde mental.

Responsável pela regulação da boa disposição e dos níveis de energia, a dopamina é produzida naturalmente pelo cérebro e, quando está insuficiente, pode provocar até mesmo quadros de depressão. Porém, com algumas mudanças de hábitos, é possível conseguir o aumento da substância em resposta a atividades prazerosas.

Ação do neurotransmissor no organismo

Quando os níveis desse neurotransmissor estão altos, a pessoa tem como resultado disposição, prazer, alegria, capacidade de concentração e apetite normal. Por outro lado, quando a quantidade está baixa, tristeza, preguiça, falta de interesse, compulsão alimentar e até mesmo dor crônica podem surgir.

dopamina mulher sorriso de papel

A dopamina também é responsável pela motivação, pelo foco, pela força de vontade e pela produtividade das pessoas. A sua falta ou baixa produção contribui para o desenvolvimento de vários distúrbios mentais, incluindo depressão, dependências, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e esquizofrenia.

Existem diversas maneiras naturais e saudáveis que ajudam a aumentar a produção da substância no organismo. Com mudança de hábitos e uma vida equilibrada, é possível estimular o neurotransmissor do prazer e conquistar mais bem-estar e qualidade de vida.

Como aumentar a dopamina

1. Alimentação

Uma das principais maneiras de criar dopamina é manter uma alimentação rica em tirosina, um tipo de aminoácido que ajuda a regular e estimular os níveis da substância no cérebro. Alguns dos alimentos que possuem o aminoácido são amêndoas, abacate, maçã, banana, melancia, laticínios pouco gordurosos, carnes vermelhas e de aves e sementes de abóbora e de gergelim.

Saiba Mais
Suco antioxidante: Veja 6 receitas que protegem a pele
Saiba como dormir melhor com 5 dicas fáceis
Aprenda a fazer 2 opções de pão de banana

O neurotransmissor é de fácil oxidação. Assim, a ingestão de antioxidantes também contribui, pois pode ajudar a reduzir os danos que os radicais livres causam às células cerebrais. Verduras, vegetais e frutas são as principais fontes.

2. Atividades físicas

Outra dica importante para manter níveis altos de dopamina é a prática regular de exercícios físicos. Seja corrida, musculação ou algum esporte, movimentar o corpo aumenta a quantidade de cálcio no sangue, que estimula a produção do neurotransmissor e aumenta a capacidade cerebral.

3. Sono tranquilo

Dormir bem e o suficiente para renovar as energias é outro fator importante. Para que o corpo descanse e funcione normalmente, é preciso ter um sono tranquilo todas as noites, dormindo cerca de sete ou oito horas.

4. Suplementos

O aumento da produção de dopamina pode ser feito ainda por meio da suplementação, sempre indicada por um médico. A insuficiência do neurotransmissor pode ser causada pela deficiência de algum nutriente, como vitamina B6 e L-Fenilalanina, que são recomendados para elevar os níveis da substância no cérebro.

Gostou das dicas? Deixe um comentário! E continue ligado no Vivo Mais Saudável para conferir outras novidades para o seu bem-estar.

TAGS
disposição
força de vontade
depressão
prazer

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ