Motivação

16/01/2016 07:00 - Atualizado em 06/12/2016 01:12

Assertividade: Aprenda a defender suas opiniões

Seja no trabalho ou na vida pessoal, é preciso impor limites sem magoar os outros.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Em ambientes profissionais, às vezes nos deparamos com um colega extremamente capaz para as atividades que devem ser desenvolvidas. Porém, na hora de defender suas opiniões, ele enfia os pés pelas mãos e acaba sendo grosseiro. O que falta para esse sujeito é assertividade.

Trata-se da habilidade de transmitir o que você pensa e acredita com segurança, sem agredir quem escuta. A pessoa assertiva tem firmeza na postura, na fala, no tom de voz e nos gestos. Sem parecer arrogante, ele demonstra a habilidade de ser direta, sem deixar dúvidas do que quer.

A consultora de imagem no ambiente corporativo Renata Mello lembra que cada ser humano pode trabalhar a assertividade na vida pessoal ou profissional. “Seja honesto consigo. Evite o sentimento de que você tem que agradar a todos ao seu redor. Seja firme defendendo o seu ponto de vista e demonstre o que é importante para você sem desrespeitar o outro”, recomenda.

assertividade: colegas de trabalho

Terapia e assertividade

Se você até hoje não conseguiu domar seus impulsos ou tem dificuldade de se expressar por vergonha ou insegurança, cogite a ideia de procurar ajuda profissional. Terapia com um psicólogo, por exemplo, fará com que você olhe para o seu interior e descubra os motivos que lhe impedem de ser assertivo.

O mercado busca profissionais com assertividade. Talvez você precise aumentar a sua autoestima e a sua autoconfiança para conquistar o cargo que almeja. Uma boa terapia também auxilia – e muito – nesse objetivo.

Saiba Mais
Coaching executivo pode dar aquele empurrãozinho na carreira
8 conselhos para você aprender como falar em público de forma segura
Supere a baixa autoestima e viva dias mais felizes

Para desempenhar cada vez mais essa característica, treine-a em qualquer lugar que estiver. Seja generoso com seus amigos e coloque-se no lugar deles para analisar o que estão falando. É mais fácil compreender o próximo tentando se imaginar como ele. Teste também com sua família esse tipo de comportamento. Você verá que sua capacidade de negociação aumentará.

Quando você sentir raiva, não machuque as pessoas com palavras rudes e ofensivas. Se ainda não dá para ter controle emocional e manter o diálogo de forma assertiva, interrompa-o e peça tempo para pensar.

Em mensagens de texto e e-mails, cuide com o que você escreve, pois as palavras não têm entonação de voz e podem ganhar uma conotação agressiva. Ao vivo, olhe nos olhos do interlocutor. Sorria. Acolha as sugestões e sentimentos dos seus pares. Se for discordar, argumente com conteúdo, sem perder o seu equilíbrio.

assertividade entre amigos

Saiba dizer “não”

Pare agora um pouco e reflita. No dia de hoje, você fez algo para si mesmo? Algo bom? E para os outros? A ausência de assertividade também influencia nesse aspecto da vida. Quantas tarefas você realizou hoje sem querer fazer? Quais delas eram realmente necessárias?

“Quando abrimos mão e fazemos o que o outro deseja, mas com vontade de não ter feito, acabamos não sendo assertivos”, explica Renata.

Falta de autoestima leva o sujeito a cuidar mais dos outros que de si mesmo. Estabeleça os seus limites e informe-os para quem estiver ao seu redor. E tente fazê-lo de forma firme e objetiva. Diga "não" sem ser deselegante. Respeite os seus sentimentos e os dos outros.

A jornada é longa e árdua, mas a boa notícia é que você tem como mudar e passar a ser uma pessoa assertiva. Vá em frente e não desista!

Agora queremos saber a sua opinião: você consegue dizer "não" sem ferir os sentimentos dos outros? Seja sincero e deixe um comentário! Aproveite também para conferir outras dicas de bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
autoestima
autoconfiança
trabalho
vida pessoal

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ