Amor e Sexo

25/03/2015 11:37 - Atualizado em 04/12/2016 11:58

Será que é hora de morar junto? Confira dicas para a vida a dois

Juntar as escovas de dente é um passo importante e que precisa ser dado no momento certo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A decisão de morar junto é um grande passo no relacionamento, talvez o mais importante para o casal até então. Por isso, é necessário ter cuidado e fazer tudo com calma, sempre conversando e avaliando se é o melhor momento para os dois.

Não é apenas o tempo de namoro ou o sentimento que devem ser levados em consideração. Na hora de juntar as escovas de dente, outros fatores também pesam para o bem-estar dos envolvidos. Dividir o mesmo teto traz responsabilidades financeiras e outros desafios, por isso o casal deve estar ciente e preparado para passar por todas as situações.

morar junto

Avalie o relacionamento antes de morar junto

Morar junto antes do casamento funciona como uma espécie de “test drive”. Porém, a decisão deve ser bem pensada, sem agir por impulso. Mesmo que a relação esteja ótima, dar um passo tão grande na hora errada pode acabar estragando tudo.

Além do tempo de namoro e do quanto já se conhecem, também é preciso considerar a situação financeira de ambos e se existe maturidade suficiente para aguentar as responsabilidades. Fora isso, há desafios como ceder espaço, conviver com as manias do outro e lidar com as brigas morando sob o mesmo teto.

Antes de arrumar as malas e dividir o guarda-roupa, conversem sobre as vontades e planos de cada um, organizando as vidas pessoais para que a transição dê certo. Façam um planejamento para morar junto e levem o tempo que for necessário, sem apressar. Tudo tem o seu tempo e é importante aproveitar todas as fases do relacionamento, cada uma no período certo.

Veja dicas para saber se é hora de morar junto

Você precisa ter seu próprio espaço?

Uma das principais perguntas que você deve fazer a si mesma é se está preparada para dividir o seu espaço. Você ainda terá lugar para as suas coisas, mas os objetos e a bagunça não serão mais só suas. Avalie como você reage se alguém mexe nos seus pertences, muda algo de lugar ou deixa os objetos espalhados.

Você gosta de dormir junto?

Parece besteira, mas dormir junto todos os dias é diferente de dormir junto apenas nos finais de semana. Para algumas pessoas, a adaptação acontece fácil e de forma natural, mas para outras é preciso de mais tempo e talvez até algumas mudanças, como uma cama maior.

Você pensa só em você?

Tomar decisões sem consultar ninguém é uma atitude que deve mudar, quando se decide morar junto. Em algumas ocasiões, alguém precisa ceder. Porém, como tudo na vida, isso também deve ter um equilíbrio.

Mesmo dividindo a rotina, o espaço, os problemas e as decisões, o casal não deve deixar de fazer o que gosta. Abandonar todas as atividades que costumava fazer antes, como ir à academia ou jogar futebol com os amigos, vai acabar fazendo com que ambos percam suas características individuais.

Como você lida com as finanças?

Morar junto é como abrir uma empresa em sociedade. Existem burocracias que podem criar incômodos entre o casal. Dividir as contas exige transparência financeira, além de um cronograma de planos e direcionamentos que ambos pretendam tomar. A comunicação é essencial para que essa parte dê certo.

Tem mais alguma dica? Conte para nós! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para conferir novidades de amor e sexo e ficar por dentro de tudo o que acontece no Vivo Mais Saudável.

TAGS
relacionamento
vida a dois
casamento
planejamento

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ