Amor e Sexo

01/12/2014 12:00 - Atualizado em 05/12/2016 10:36

Rotatividade de parceiros sexuais amplia o risco de DST e Aids

Uso de preservativo deve ser regra para quaisquer parceiros sexuais.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O sexo casual é uma realidade da sociedade moderna. Sem compromissos, sem amarras. Mas ter vários parceiros sexuais também tem seus perigos. Ter relações sexuais sem usar preservativos é expor-se ao risco de contrair uma doença sem cura e que mata milhares de pessoas ao redor do mundo. A Aids é uma realidade. E quanto mais parceiros você tiver, mais vulnerável a ela você está.

Veja como anda a qualidade do seu sono e aprenda a dormir melhor

Dia mundial da Aids e a prevenção entre parceiros sexuais

O dia 1º de dezembro marca o Dia Mundial da Luta contra a Aids. A data foi estabelecida em 1987, em uma assembléia da ONU, que visava mudar o estigma carregado pelos soropositivos. Passados os anos, a doença se tornou mais comum e passou a ser vista com outros olhos. Hoje, o dia da Aids é uma forma de mostrar que a proteção é essencial, independente de quem sejam os parceiros sexuais.

parceiros-sexuais

No Brasil, o Ministério da Saúde lança uma campanha de conscientização com um tema diferente a cada ano, buscando atingir todos os níveis sociais e alcançar até mesmo as comunidades mais carentes e distantes. A ideia é mostrar para todos os públicos que o uso de preservativos durante a relação sexual e a realização de exames regulares ajudam a prevenir uma doença que pode ser fatal.

Mantenha a saúde em dia: Clique e veja todos os exames indicados para você

Pessoas que tenham parceiros sexuais casuais são um grupo que recebe bastante atenção durante a campanha. Isso porque ter diversos parceiros diferentes faz com que você esteja mais exposto à doença do que estaria se tivesse um parceiro fixo. O que não significa que por ter um único parceiro você esteja protegido da Aids.

Mas é preciso entender que quando você tem relações casuais, está excluída a ideia de fidelidade, e o seu parceiro pode ter relações sem preservativo com outras pessoas que já estão infectadas. Ao relacionar-se com você, ele pode acabar transmitindo o vírus através do esperma. A Aids é uma doença que não tem cura, e o uso de preservativos é a única forma de preveni-la.

Garanta sua proteção na Vivo Farmácia: Preservativos em 7x sem juros, com frete para todo o Brasil.

Aumenta a rotatividade de parceiros sexuais

Um estudo publicado na revista médica britânica “The Lancet”, intitulado Pesquisa Nacional de Comportamentos Sexuais e Estilos de Vida, apontou um aumento significativo no número de parceiros sexuais dos britânicos nos últimos 20 anos. A comunidade médica considera que esse estudo, que mostra a realidade da Grã-Bretanha, serve para analisar o crescimento na sociedade global.

As mulheres britânicas têm, atualmente, o dobro de parceiros sexuais que tinham há 20 anos. A pesquisa constatou cerca de 8 parceiros sexuais por mulher ao longo da vida. No caso dos homens, o número também aumentou. Entre eles, o número de parceiros subiu de 8 para 12 ao longo da vida. Em compensação, a frequência das relações sexuais caiu.

Avalie seu condicionamento físico e melhore seus resultados

Os dados mais significativos se referem às relações homossexuais femininas. Nos 20 anos analisados, o número de relações com pessoas do mesmo sexo praticamente quadruplicou. No primeiro estudo, apenas 1,8% das mulheres revelava ter esse tipo de relação. Na última pesquisa, quase 8% das 15 mil entrevistadas afirmou ter se relacionado com outra mulher.

Gostou das dicas? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
sexualidade
sexo
saúde
aids

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ