Amor e Sexo

04/08/2014 05:28 - Atualizado em 07/12/2016 06:01

Revelações de um garoto de programa que você não pode deixar passar

"Glu glu! Ieié!", como assim? Para satisfazer cliente, Alan já se vestiu de Sérgio Malandro. Rá!

POR

Redação

  • +A
  • -A

Moreno, alto, bonito e sensual! Garoto de programa há cinco anos, Alan Souza se destaca por realizar os mais diversos fetiches da clientela. Para o Especial Sexo, o jovem natural de Salvador fala sobre a profissão. Confira!

Alan Souza, 33 anos, não tem medo de dar e sentir prazer, ao contrário, ele adora realizar as diversas fantasias sexuais de seus clientes, seja homem ou mulher. Garoto de programa há cinco anos, o baiano entrou na profissão por acaso. “Depois de ter passado um período morando nas ruas de Salvador, consegui um trabalho como caseiro de um prostíbulo e foi onde comecei a fazer programas."

Alan faz de tudo para estar em evidência, tem até um blog pessoal, onde divulga contatos e fala sobre alguns trabalhos sexuais. Para ele, o importante é satisfazer. "No começo da carreira eu pensava só na grana. Hoje, penso em entender melhor o universo das fantasias e vontades de quem paga pelo serviço", diz o jovem, que cobra 250 reais por hora e 2 mil reais para passar o fim de semana inteiro.

Alan conta que já realizou diversos tipos de fetiche, uns ele nem imaginava, e cada proposta é uma diversão. “Já fiquei amarrado impedido de sair, já me vesti como o Sérgio Mallandro, já transei sozinho com a mulher enquanto o marido ficava na sala ouvindo o barulho. Essas são algumas pedidas e quero realizar ainda mais”, Alan revela.

E o coração como fica?

Namorado de uma oficial do exército, Alan admite que se envolver emocionalmente com cliente é um risco da profissão. “Não é uma regra não se apaixonar pelo cliente. Já me apaixonei por uma mulher casada, mas tempos depois puxei o freio de mão mental e segui meu caminho”, ele conta.

Com uma carreira considerada de sucesso, Alan pensa deixar os programas de lado futuramente, mas por enquanto estuda maneiras de como revelar o ofício para as filhas. “Fui pai muito cedo! Minhas filhas ainda não sabem sobre o meu trabalho. São pré-adolescentes, inteligentes e gostam de ler. Certamente serão esclarecidas e terão uma boa cabeça. Lutarei para que elas sigam um caminho bem diferente do pai", ele diz.

Confira as outras entrevistas do nosso Especial Sexo e deixe seu comentário abaixo.

Comente, interaja, compartilhe!

 

TAGS
sexo
alan souza
garoto de programa

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ