Amor e Sexo

21/01/2016 05:00 - Atualizado em 30/11/2016 04:44

Greve de sexo vale a pena? Confira!

Atitude pode ser usada por vingança, punição ou mesmo chantagem.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Já dizia uma antiga música sertaneja que as diferenças "acabam no quarto, em cima da cama". Só que, às vezes, as brigas de casal são tão sérias que chegam até mesmo a interferir nos momentos mais íntimos. Tem-se, então, a greve de sexo.

Segundo Laura Meyer, psicóloga e terapeuta sexual, as mulheres são as principais adeptas dessa “técnica”. Ela é a escolha estratégica quando existe um desejo de vingança ou de punição. "Também pode ser imposta para chantagear ou obter algum benefício. Os homens não fazem esse tipo de greve", afirma.

Veja a seguir como resolver seus problemas afetivos sem recorrer a uma atitude tão drástica.

mulher faz greve de sexo com marido

Por que fazer uma greve de sexo?

Algumas mulheres levam a greve de sexo bem a sério. Elas acreditam que negar a transa é uma das maneiras de conquistar o que desejam. Essa atitude, na maioria das vezes, é errada. A parceira e o seu companheiro devem conversar e chegar a um consenso sobre as questões que possam aparecer ao longo do tempo.

Pode não ser fácil de pôr em prática, mas a dica é simples: não pisar na bola. Manter uma relação sincera e agradável é o segredo para que as noites sejam de tesão, não de tensão.

Saiba Mais
Curiosidades sobre sexo: Saiba 11 fatos surpreendentes
Fuja da monotonia com os brinquedos sexuais certos
Não deixe a chama apagar! Veja como apimentar a relação

Em outras ocasiões, a greve acontece porque a mulher está chateada com algo que o namorado ou o marido fez. Esse pode ser o momento para uma autoavaliação. Talvez valha até ter aquela famigerada DR. É preciso enxergar o que está causando o problema para tomar alguma atitude e mudar enquanto é tempo. 

Se quem está lendo este artigo é um homem sofrendo por estar há dias na seca, vale a dica: uma greve de sexo sempre acontece por um motivo. Se você sabe o que pode chatear a sua parceira, não faça mais isso. Se você acredita que não está errado, converse abertamente, mas de maneira carinhosa. O diálogo é sempre a melhor saída.

Como acabar com uma greve de sexo

Não existe outra maneira além da conversa. É ela que vai esclarecer o que estiver confuso e terminar com as angústias que levam a essa atitude extrema. Em casos mais graves, quando não existe mais comunicação entre os parceiros, é recomendado o auxílio de um profissional. “Dependendo do estágio em que está, procure um terapeuta que possa ajudar o casal”, indica Laura.

Se nem mesmo isso for capaz de acabar com as mágoas que atrapalham a relação, provavelmente o melhor será encarar a triste realidade: o fim do relacionamento. Embora triste, essa pode ser a saída para aliviar o nervosismo e a tensão que atrapalha a rotina entre quatro paredes.

Você já fez greve de sexo? Por quê? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
problemas conjugais
relacionamento
comunicação
casal

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ