Amor e Sexo

17/03/2016 02:00 - Atualizado em 05/12/2016 05:18

Filmes de comédia romântica são um péssimo exemplo

Romantização dos atos do parceiro pode afetar relacionamentos e aumentar riscos de assédio.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Os filmes de comédia romântica costumam ser os preferidos das mulheres. Porém, a história do protagonista perfeito que não desiste da mocinha pode ser um problema para os relacionamentos da vida real. Idealizações e obsessões são perigos que dificilmente rendem um final feliz.

Os perigos dos filmes de comédia romântica

A leveza e a descontração das comédias românticas criam um clima sedutor, que parece levar os problemas para longe. Segundo a psicóloga e terapeuta de casais Lelah Monteiro, deixar para resolver as discussões e os atritos do relacionamento depois de assistir a essas produções cinematográficas pode evitar que você tenha brigas desnecessárias com o parceiro.

Porém, aparentemente inocentes e com finais felizes, esses filmes também podem ser perigosos para os casais. Em primeiro lugar, nos casos menos extremos, está a idealização. Imaginar que os parceiros possam ser como os personagens do cinema é o primeiro passo em um caminho de frustração no casamento ou no namoro.

casal assiste a filmes de comédia romântica

Idealizar é sempre um problema. Lelah diz que os príncipes de contos de fadas são o sonho das mulheres, assim como as gatas das revistas são o sonho dos homens. “Imaginar que os pretendentes e os parceiros serão sempre malhados, bem analisados e de bem com a vida é difícil, até porque, geralmente, nós também não estamos tão bem assim”, pondera a psicóloga.

Aquilo que não é tão perfeito é o que torna o outro real. Ao mesmo, nem sempre o que parece incrível é tão bom assim. O ex-namorado que não desiste e continua ligando em plena madrugada, esperando você na porta de casa e controlando todos os seus passos, pode não estar movido somente por amor, como acontece nos filmes de comédia romântica.

Uma pesquisa da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, mostra que as mulheres que assistem a esses filmes tendem a enxergar os assédios de uma forma mais poética, através do mesmo filtro idealizador utilizado pelos roteiristas de cinema. O estudo foi chamado de “Eu fiz isso porque nunca parei de amar você”, desculpa comum entre os assediadores.

A pesquisadora Julia Lippman, líder do estudo, disse que as comédias românticas educam os homens para serem persistentes e as mulheres, para entenderem isso como um ato lisonjeiro. Segundo ela, na maior parte das vezes, essa persistência não é um problema. Ainda assim, existem situações em que elas se transformam em crimes e, por isso, exigem atenção.

Prova de que aceitar as perseguições como atos românticos é um perigo é que 76% dos homicídios de mulheres acontecidos nos Estados Unidos começaram com a insistência dos homens, conforme o estudo americano.

Esqueça Hollywood e viva a realidade

Por isso, esquecer essa visão de encantamento dos filmes de comédia romântica pode ajudar você a manter o seu relacionamento mais saudável e evitar a ocorrência de assédios, que podem terminar em crimes passionais. Segundo Lelah, contentar-se com um amor possível e aceitar os defeitos do outro é o grande segredo das boas relações humanas.

“Quando a gente começa a aceitar não o outro, mas se aceitar, passa a cobrar menos, o convívio fica bacana e possível”, afirma a terapeuta. Pergunte a si mesma o que você espera do outro e por que deixa recair sobre ele as responsabilidades do sucesso do relacionamento. Elimine expectativas infundadas, como a de viver com um personagem de Hollywood, e troque a idealização pela realização.

Gostou do artigo? Então compartilhe com suas amigas nas redes sociais! Se tem algo a dizer sobre o assunto, deixe um comentário e colabore com a troca de ideias! E não se esqueça de conferir outras dicas de bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
relacionamento
vida a dois
idealização
assédio

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ