Amor e Sexo

06/08/2015 01:27 - Atualizado em 04/12/2016 05:45

Entenda quando um fetiche sexual pode atrapalhar a relação

Alguns fetiches podem virar obsessão, sendo encarados como um problema.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Aquela lingerie vermelha, reservada para comemorações especiais, também é um fetiche sexual, sabia? O uso de itens para apimentar a relação pode trazer bons resultados para casais que estejam anestesiados pela rotina. Se o casamento ou o namoro está morno e você deseja ousar, descubra os limites e esquente as suas transas!

Entenda o fetiche sexual

O fetiche sexual é a atração por um objeto animado - pessoa ou parte do corpo - ou inanimado - acessórios para masturbação ou peças de roupas. Ele se manifesta principalmente em homens. No entanto, segundo a psicóloga e terapeuta sexual Laura Meyer da Silva, o desejo não é exclusivo deles. “Todos somos fetichistas em algum grau”, diz.

fetiche sexual mulher com bota de couro

Os desejos mais comuns estão relacionados a mulheres vestidas com couro, meias arrastão, lingerie, sapatos altos, calcinha e sutiã. Partes do corpo como nádegas, seios, pernas e pés também são sinônimo de fetiche para alguns. Outros, porém, preferem objetos inanimados, como pênis artificiais e outros itens para introduzir na vagina ou ânus.

Já a fantasia é obra ou criação da imaginação. É um recurso usado para excitar, provocar o interesse - que, quando concretizado, deixa de ser o foco da pessoa. Para Laura, o fetiche sexual não deixa de ter origem na fantasia, e ele também pode se tornar concreto ao longo do tempo, desde que seja saudável e não envolva obsessão.

Os riscos do fetiche sexual

Quando somos atraídos por determinadas características físicas do parceiro, como estilo e modo de se vestir, estamos sendo fetichistas - alguns mais, outros menos. Tudo depende do nível de desejo e do que você faria para conseguir a satisfação sexual. O perigo está escondido no limite. Em alguns casos, o desejo extrapola a margem do prazer e vira compulsão.

De acordo com a terapeuta sexual, o fetichismo pode se tornar desvio sexual quando existe fixação pelo objeto. Nesses casos, a excitação ocorre apenas com o item preferido. “O indivíduo gosta de peças do vestuário que já tenham sido utilizadas e obtém prazer masturbando-se solitariamente”, comenta.

Para a pessoal "normal", que encara o desejo como estímulo, o fetiche não é substituto da relação sexual. O propósito para o uso das peças ou objetos é aumentar o interesse e a frequência das relações.

“Quando um homem dá para sua parceira uma lingerie, ele quer utilizar um recurso para apimentar a relação, não substituir a lingerie pela parceira”, explica Laura.

Caso a excitação só aconteça com a realização de algum fetiche, talvez seja hora de procurar um terapeuta sexual para enfrentar as ânsias e os exageros.

Você já realizou algum fetiche ou fantasia sexual? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
fantasia sexual
parafilia
vida sexual
excitação

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ