Amor e Sexo

09/02/2015 04:10 - Atualizado em 04/12/2016 01:22

Dormir de conchinha faz bem: Saiba por quê

Dormir de conchinha libera hormônios que trazem benefícios para o corpo e a mente.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você adora dormir de conchinha porque fica perto de quem você ama. Esse pode ser um argumento bastante relevante. Porém, independentemente do amor, a ciência já consegue explicar por que adormecer nos braços de outra pessoa faz tão bem à saúde, sobretudo da mulher.

dormir de conchinha

Os benefícios de dormir de conchinha

Os grandes aliados de quem adora dormir de conchinha são os hormônios. Por isso, sentir falta dessa prática quando a mulher está solteira não é sinônimo de carência de afeto, mas, sim, da falta dos benefícios que essas substâncias trazem para o corpo.

A maior ajuda para o bem-estar é a ocitocina, um hormônio responsável pela sensação de se estar conectado e bem com outras pessoas. Quando é liberada, os benefícios físicos e emocionais são imediatos e, a longo prazo, ela também previne doenças.

A ocitocina ajuda a prevenir infecções e estimula todo o sistema imunológico. Por isso, quando se está bem, feliz e apaixonada, a chance de se manter saudável e mandar as enfermidades para longe é potencializada.

Para as mulheres que estão amamentando e querem facilitar essa atividade, dormir de conchinha pode servir como uma dose diária de um revigorante remédio. Isso porque a já conhecida ocitocina é liberada na corrente sanguínea e ajuda na conexão das mamães com os bebês.

Essa conexão, a médio prazo, ajuda a lactante a relaxar. Dessa forma, o ato de alimentar o bebê se torna mais prazeroso.

Além disso, quando há uma criança recém-nascida em casa, o sono dos pais fica comprometido. A ocitocina ajuda a dormir melhor e a estar preparado para a difícil rotina dos primeiros dias de vida do filho.

Dormir de conchinha é um poderoso afrodisíaco

Depois de um dia estressante, o que mais se pode querer além de dormir de conchinha e esquecer os problemas do mundo? Pois saiba que esse pequeno momento de paz é prazeroso e estimula algumas carícias entre o casal. Essas liberam a dopamina, o hormônio que está envolvido no controle do sono, das emoções, do humor e da memória.

Dormir mais de pertinho aumenta as chances de o casal fazer amor. Entre os benefícios estão a liberação da endorfina - hormônio do prazer - e a redução do estresse.

Dormir de conchinha também traz sensação de segurança. Logo, os sintomas da ansiedade, que em geral começam com a insegurança, não se manifestam. Mais relaxada, há uma diminuição leve da pressão sanguínea, o que afasta o risco de doenças do coração.

É necessário dizer que dormir nessa posição requer alguns cuidados para que os benefícios não se tornem em agravamento de problemas articulares. Para não comprometer a integridade física, é preciso que o homem e a mulher se sintam confortáveis.

Em geral, a cabeça pressiona o braço de quem está abraçando. Isso pode provocar muitas dores, principalmente se o casal se acostumar a passar horas nessa posição.

O ideal é deitar de conchinha só até ficar bastante sonolento e, assim que for possível, cada um dormir na posição em que o corpo se sentir mais relaxado. Os benefícios são muitos, mas, se não houver bom senso, os prejuízos podem ser maiores.

Pronta para liberar os hormônios do prazer? Deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
relacionamento
sono
qualidade do sono
relações amorosas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ