Pele

14/10/2014 03:48 - Atualizado em 03/01/2017 01:20

Urticária crônica: Saiba como identificar sintomas e tratar

Urticária crônica e aguda se distinguem pela intensidade e tempo de duração do problema.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A urticária é uma reação alérgica que se manifesta na pele. São aquelas bolinhas avermelhadas que podem coçar e apresentar uma sensação de queimação. Podem ser um efeito indesejado da ingestação de alimento, remédio e até da picada de insetos. E quando essa alergia demora muito tempo para sumir, caracteriza-se uma urticária crônica.

O que é a urticária

A reação alérgica que gera a urticária é bastante comum. São aquelas manchas avermelhadas que surgem pelo corpo, causando muita coceira. Elas somem do nada, assim como surgem, e aparecem em outros locais.

Este problema não deixa marcas, mas pode causar alguns inchaços. Quando a coceira atinge a região da garganta, dos lábios, das mãos, dos pés, das pálpebras e dos órgãos genitais, costuma ter até 24h para sumir. Nesses caso a urticária ganha o nome de angiodema.

urticaria-cronica

Responsáveis pela urticária

Frutos do mar
Remédios
Pólen
Picadas de insetos.

Além disso, a urticária pode ser um sintoma de alguma doença mais grave, como a leucemia e lúpus. O estresse também pode influenciar no surgimento da coceira, atingindo o emocional. Pessoas que são expostas a situações muito frias ou muito quente, com contato com o sol, também podem apresentar a urticária.

Sintomas da urticária crônica e aguda

O sintoma mais comum deste problema são as manchas avermelhadas que podem inchar. Caso você coce as manchas avermelhadas, pode ocorrer ardência.

Existem casos mais graves em que a alergia pode envolver todo o corpo. Nesses casos, pode ocorrer o edema de glote, que impede a chegada do ar aos pulmões. É necessário então buscar ajuda médica o quanto antes.

As vias aéres também podem ser prejudicadas, o que configura a angioedema. Nesse caso, você deve ser tratado no pronto-socorro.

O diagnóstico

Existem dois tipos diferentes de urticária e que podem ser diagnosticadas.

Urticária aguda

É a versão mais “comum” do problema. Os vergões surgem e somem aos poucos, mudando de região. E a coceira é bastante intensa.

Urticária crônica

O que diferencia a urticária crônica da aguda é a intensidade e o tempo de duração. A crônica é mais suave, os vergões não são tão fortes e a coceira, mais amena. Entretanto o tempo de duração é maior e pode durar semanas.

O diagnóstico do problema é feito através de testes que vão identificando as substâncias alérgicas. Já a distinção entre a urticária crônica e aguda é feita por base no tempo de duração. Identifica-se a urticária crônica quando ela dura mais de 6 semanas.

Tratamento da urticária crônica

Anti-histamínicos podem ser tomados para controlar histamina liberada no sangue, o que deve diminuir a urticária. Mas loções calmantes podem também auxiliar a tratar o problema e diminuir a coceira.

Medicamentos sintomáticos devem ser tomados nos casos de urticária crônica e, se a origem do problema for emocional, o dermatologista pode indicar o tratamento complementar com um psicólogo.

Gosta das matérias de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de acompanhar nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
pele
saúde
alergia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ