Pele

06/02/2016 05:00 - Atualizado em 05/12/2016 04:06

Tire suas dúvidas sobre alergia na pele

Contato repetido com substâncias agressivas pode causar o problema.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Uma marca vermelha que aparece no corpo, às vezes coçando e causando bastante incômodo, pode ser sinal de uma alergia na pele. Trata-se da reação a uma substância que não é bem tolerada pelo organismo, seja por toque, inalação ou ingestão.

A seguir, veja as recomendações da dermatologista Leandra D’Orsi Metsavath, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), para reconhecer, prevenir e tratar lesões desse tipo.

mulher coça alergia na pele do pescoço

Causas de alergia na pele

Segundo a dermatologista, as principais alergias de pele são as dermatites ou eczemas de contato. Elas aparecem após repetidas exposições a determinada substância. Porém, como dependem das ações do sistema de defesa do organismo, podem demorar meses ou até mesmo anos para ocorrer.

A dermatite acontece, em geral, pelo contato com produtos de uso diário e frequente, como perfumes, cremes hidratantes, esmaltes de unha e medicamentos de uso tópico. “As lesões da pele acometem o local de contato, podendo atingir outros à distância”, comenta a dermatologista.

Os principais itens que podem causar alergia são:

- Plantas

- Metais presentes em bijuterias, relógios e adornos de roupas ou calçados

- Medicamentos tópicos (antibióticos, anestésicos ou antifúngicos)

- Cosméticos como perfumes, shampoos, condicionadores, cremes hidratantes e esmaltes de unha

- Roupas e tecidos sintéticos

- Detergentes e solventes

- Adesivos

- Cimento, óleos, graxa e tinta de parede.

Como identificar e tratar alergias

Segundo a médica, a melhor maneira de prevenir alergia na pele é interromper o contato com as substâncias agressivas. O diagnóstico é baseado no relato do paciente, no aspecto das lesões e no tempo de exposição a um agente irritante ou alérgeno.

Quando existe a suspeita de se tratar de uma dermatite, é indicado realizar o teste de contato. “É um método no qual o médico aplica no dorso do paciente os agentes mais prováveis de terem causado a reação”, explica a Dra. Leandra.

O exame é realizado em etapas. Na primeira consulta, pequenas placas contendo amostras de possíveis alérgenos são aplicadas na pele do dorso. Elas são retiradas 48 horas após a aplicação. Depois de mais dois dias, é possível fazer a leitura dos testes.

O resultado pode demonstrar alguma resposta positiva, ou seja, o surgimento de uma pequena área avermelhada correspondente à substância à qual o paciente é alérgico.

O tratamento depende da extensão e a gravidade das lesões. Ele envolve a higienização da pele e a aplicação de alguns medicamentos.

Segundo a SBD, um dos primeiros passos é a limpeza com água para remover os vestígios da substância alergênica. Também podem ser utilizadas compressas úmidas, secativas ou antissépticas. Medicamentos como cremes e pomadas de corticosteroides podem ser recomendados pelo dermatologista, assim como antialérgicos orais ou corticosteroides injetáveis.

Cremes hidratantes podem ajudar a umedecer e reparar a pele afetada pela alergia.

Tirou suas dúvidas? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de saúde e beleza aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
dermatite
dermatologia
eczema
doenças de pele

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ