Pele

02/08/2015 11:12 - Atualizado em 31/10/2016 04:33

Óleo essencial de lavanda acalma os ânimos e revigora a pele

Planta é utilizada na aromaterapia e também serve como hidratante corporal.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Benefícios para dentro e para fora do corpo é o que promete o óleo essencial de lavanda. Além de ajuda no controle da ansiedade, também faz bem para a pele.

Esse é um óleo usado na aromaterapia, extraído da lavanda. A planta é conhecida como “ouro azul” na região da Provence, na França, pelas múltiplas possibilidades de uso. Além do perfume da flor e da utilização como hidratante e óleo essencial, há quem pregue seu uso culinário em sobremesas.

Por aqui, os predicados cosméticos e terapêuticos ainda são os mais reconhecidos. Saiba mais sobre o óleo essencial de lavanda.

oleo essencial de lavanda

Onde é encontrado o óleo essencial de lavanda

O médico dermatologista José Camillo explica que, quando se fala em óleo essencial de lavanda, estamos falando da fragrância. “Óleo essencial é basicamente o cheiro, o aroma extraído do óleo em si. Essa é a diferença dos óleos vegetais para os essenciais”, relata.

O óleo base, vegetal, é prensado em sua semente. A essência é retirada e a gordura é separada, ficando apenas o néctar, o odor. A base é normalmente utilizada para fazer hidratantes, condicionadores, cremes e loções.

O óleo essencial de lavanda é encontrado nas principais bases de formulação de cosméticos de diferentes segmentos, utilizado em fixadores, fragrâncias, aromas e condimentos.

Benefícios do óleo essencial de lavanda

A utilização dos óleos em terapias naturais veio da medicina chinesa e da ayurvédica até chegar na aromaterapia que conhecemos. Os métodos naturais complementares já são empregados atualmente até mesmo no sistema público de saúde.

O uso do óleo de lavanda na aromaterapia ajuda na redução da ansiedade e do estresse. Ele também auxilia no tratamento da insônia e possui propriedades antibacterianas, sedativas e regeneradoras da pele, ratificando os fins cosméticos e terapêuticos da planta.

Outra forma de aplicação dos óleos utilizados em spas e clínicas de relaxamento, que pode ser aplicada em casa após um dia de trabalho estressante, é em banhos aromáticos na banheira ou escalda-pés. O óleo também pode ser aplicado em difusores e travesseiros ou misturado em hidratantes para massagem.

A composição química principal do óleo de lavanda é linalil acetado, linalol, cariofileno, cetato de levandulina, cineol e geraniol. O óleo pode até ser encontrado em cápsulas, desde que não apenas em sua forma volátil, pois ele evaporaria, salvo com utilização de nanotecnologia.

De acordo com o dermatologista, é difícil ocorrer casos de alergia ao óleo essencial de lavanda por ingestão ou aplicação direta na pele. Ele lembra que se trata de um óleo essencial, ou seja, tem uma fração muito pequena retirada do vegetal.

Você gosta do cheirinho de lavanda? Que outros óleos essenciais você usa no dia a dia? Conte para nós! E aproveite para conferir mais dicas de beleza aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
insônia
pele
estresse
aromaterapia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ