Pele

26/09/2015 08:17 - Atualizado em 07/12/2016 11:00

Óleo de melaleuca deixa a pele mais bonita

O produto é eficaz para controlar a oleosidade e a acne.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A melaleuca, tea tree ou árvore do chá é uma planta originária da Austrália. Suas propriedades terapêuticas são apontadas há séculos pelas tribos de sua região de origem. Das folhas da árvore, é destilado o óleo de melaleuca.

A médica Joana D’arc Diniz, especializada em Medicina Estética e Tricologia e diretora científica da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, contou ao Vivo Mais Saudável sobre os benefícios desse óleo para a beleza da pele. Confira!

planta do óleo de melaleuca

Os benefícios do óleo de melaleuca

Segundo Dra. Joana, o óleo de melaleuca é voltado para o tratamento da acne e do excesso de oleosidade. Devido a sua ação fungicida e bactericida, ele pode combater problemas cutâneos e, como tem função adstringente, também age contra inflamações.

"A acne se forma quando ocorre o aumento de secreção de sebo pelas glândulas sebáceas, causando a obstrução dos poros da pele", explica a especialista. O sebo acumulado libera algumas substâncias que causam inflamação no local, favorecendo o desenvolvimento de bactérias, como a Propionibacterium acnes, causadora da acne.

O óleo de melaleuca em contato com os poros elimina bactérias que contribuem para o aparecimento de espinhas e cravos. Outro benefício descrito pela médica é a eficácia contra coceiras na cabeça. "Gosto muito da indicação para caspa ou dermatite seborreica em couro cabeludo, por suas propriedades antisseborreica e anti-inflamatória", comenta Dr. Joana.

Além disso, aponta-se ainda a eficácia no tratamento de pelos encravados, assaduras e até mesmo machucados, também devido à ação anti-inflamatória.

Saiba Mais
Máscara de pepino combate acne e manchas. Veja como fazer
Maquiagem pode disfarçar cravos e espinhas
Você sabe como evitar espinhas? Confira 7 dicas

Como o óleo age na pele

A especialista em Medicina Estética explica que o óleo essencial de melaleuca “sela” a pele, impedindo que a água da superfície evapore. Isso minimiza a oleosidade. Na indústria de cosméticos, o produto está presente em cremes e sabonetes específicos para o tratamento de acne, seborreia, pelos encravados e muito mais.

Porém, a profissional alerta para a importância do cuidado no uso de óleos essenciais. "O óleo não deve ser usados sem indicação, pois pode causar irritação na área e até dermatite de contato. É contraindicado para pessoas alérgicas a terebentina", orienta.

É importante lembrar que cada pele reage de uma forma diferente a determinado produto. Por isso, deve-se conversar com um médico dermatologista ou outro especialista para garantir resultados positivos no tratamento.

Vale ressaltar, ainda, que o óleo de melaleuca é um produto de uso externo, preferencialmente diluído, e em nenhum caso pode ser consumido via oral. Em caso de coceira ou irritações na pele, lave com água corrente imediatamente, suspendendo o uso.

Você costuma tratar a pele com óleos essenciais? Qual o seu favorito? Deixe um comentário e compartilhe sua experiência! Você pode ajudar outros leitores do Vivo Mais Saudável.

TAGS
acne
pele oleosa
caspa
seborreia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ