Pele

05/06/2015 11:45 - Atualizado em 06/12/2016 09:22

Ácido glicólico estimula a produção de colágeno

Peelings e cosméticos com ácido glicólico podem reduzir rugas, manchas, marcas de acne e até estrias.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Imperfeições, marcas, acne e manchas são ainda mais perceptíveis quando estão no rosto. Porém, é possível obter uma aparência jovem e saudável com o uso do ácido glicólico. Os tratamentos que envolvem a substância prometem amenizar ou retardar sinais indesejáveis.

Derivado da cana de açúcar e de vegetais doces, o ácido glicólico é incolor, sem cheiro e muito usado em produtos com ação rejuvenescedora da pele. A substância pode ser usada em forma de peeling ou em cosméticos que a contenham na composição. Veja os benefícios e cuidados com o uso.

Benefícios do ácido glicólico para a pele

O tratamento com ácido glicólico promove a renovação celular da pele e auxilia a fechar os poros. Além disso, ele possui os seguintes benefícios:

- Realiza esfoliação da pele

- Clareia manchas

- Estimula a produção de colágeno

- Ajuda a retardar o envelhecimento da pele

- Torna a cútis mais sedosa

- Inibe a produção de sebo

- Reduz as cicatrizes de acne.

acido glicolico

O ácido glicólico é indicado para tratamentos de fotoenvelhecimento, acne e estrias. Você pode encontrar o composto em cosméticos, em concentrações que variam de 2% a 20%, ou na utilização de peelings químicos em consultório dermatológico. Esse último procedimento dura entre 45 minutos e uma hora e é indicado para pessoas a partir dos 30 anos de idade.

Atenção: o ácido glicólico não pode ser usado sem prescrição médica. A opinião do dermatologista é essencial para saber qual a concentração mais adequada para sua pele.  

Antes do peeling, certifique-se de que a pele esteja limpa e sem oleosidade. O mesmo vale para o uso de cremes, que devem ser utilizados depois da lavagem do rosto, mas com a pele seca, o que melhora a absorção. Pelo menos 48 horas antes, não se deve esfoliar ou depilar a região em que o produto será aplicado.

Reações adversas e contraindicações do ácido glicólico

Pessoas alérgicas ao ácido glicólico podem apresentar vermelhidão. Se for usada em concentrações muito altas, a substância pode queimar, manchar a pele e formar bolhas. Se você estiver com infecções, feridas abertas ou queimaduras recentes, não deve fazer a aplicação do ácido.

Além disso, gestantes não podem passar pelo peeling e devem evitar os cremes com ácido glicólico na composição. Quem se expõem ao sol constantemente também deve evitar o tratamento. O mesmo vale para pessoas com a pele negra, que devem ser cautelosas pelo chamado efeito rebote de hiperpigmentação, que mancha a pele.

Gostou das dicas de beleza? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
rejuvenescimento
acne
renovação celular
manchas na pele

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ