Para Eles

12/09/2014 01:00 - Atualizado em 07/12/2016 08:21

Barba encravada: o que fazer para tratar e como evitar

Cuidados para fugir da barba encravada começam pela escolha da lâmina e por sua conservação.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Cuidar da beleza nem sempre é uma tarefa agradável para os homens e a razão disso atende pelo nome de barba encravada. Clinicamente chamados de foliculite, os pelos encravados podem causar dor, bolinhas vermelhas, coceira e uma aparência local ruim.

Evitando a barba encravada

Para evitar que a barba encravada apareça e gera essas consequências incômodas, os cuidados com a pele masculina começam na preparação para o barbear, passam pela escolha da lâmina, pelos cuidados durante a pela remoção dos pelos.

barba-encravada

Se você se sente incomodado com a foliculite e quer evitar a sua ocorrência, o primeiro cuidado a ser tomado é relativo à higiene. Lavar bem a pele antes de fazer a barba e manter o aparelho limpo é indispensável para a saúde da pele.

Não é uma tarefa impossível evitar que os pelos da barba encravem, mas é necessário adotar uma série de cuidados. Comece passando a lâmina no sentido do crescimento dos pelos, ou seja, de cima para baixo.

Se você se barbear no sentido oposto, pode fazer com que o pelo penetre por baixo da pele antes de ser cortado. É isso que gera a barba encravada.

Também é ideal passar a lâmina o menor número possível de vezes sob a pele. Quanto mais vezes você repetir o gesto, mais atrito será gerado e, assim, aumentam os riscos de traumas e de irritação da pele.

Perigos que vêm da lâmina

Outra dica de prevenção da foliculite diz respeito à validade da lâmina. Depois de algum tempo, com a lâmina já sem fio, o barbear pode acabar se tornando uma tortura. Os pelos não são mais removidos com facilidade e a pele pode sofrer ferimentos.

Ou seja, nesses casos, a barba encravada acontece por falta de cuidados do homem. Então, não se descuide e troque a lâmina com maior frequência - a cada cinco dias, caso se barbeie diariamente. Quanto mais nova a lâmina, mais cortante ela é. E fica a dica: a lâmina nova corta e não “arranca” o fio.

Também é recomendável lavar a lâmina de barbear cada vez que passar no rosto, pois o acúmulo de pelos diminui a eficácia do aparelho. Por fim, prefira fazer a barba logo após o banho, pois a pele estará mais macia e hidratada, os poros mais dilatados e os pelos maleáveis. Lembre-se que descuidos ao se barbear podem machucar a pele, piorando as inflamações.

Tratamentos para a barba encravada

Se não conseguiu evitar a barba encravada, não é preciso desespero, pois é possível tratar o problema. Peelings realizados em consultórios médicos podem ajudar a afinar a pele, algo que garante mais facilidade para a saída dos pelos, além de eliminar manchas provenientes de lesões antigas.

Em alguns casos, pode ocorrer o aparecimento das bolinhas de pus. Nessas situações, o tratamento consiste na aplicação de antibióticos e de antiinflamatórios, utilizados apenas sob orientação médica.

Seja qual for a situação da sua foliculite, jamais esprema ou retire o pelo com pinça, pois isso potencializa a inflamação. Para aliviar, realize compressas geladas com chá de camomila ou borrife água termal gelada.

Sempre que necessário, consulte um dermatologista, que pode indicar cremes esfoliantes ou remédios à base de corticoesteróides e antibióticos. Quando os pelos encravados evoluem para uma situação mais grave, o especialista pode realizar um tratamento a laser, que produz um efeito anti-inflamatório e antimicrobiano e evita que a barba volte a encravar ao crescer.

Já sabe o que fazer quanto a barba encravar? Então comente aqui o que achou! 

TAGS
barba
beleza
homem
foliculite

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ