Maquiagem e Unhas

04/05/2015 12:21 - Atualizado em 02/12/2016 03:54

Acabe de vez com o problema da unha encravada

Da simples aplicação de algodão até a cirurgia, saiba como tratar esse incômodo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

É apenas um cantinho do corpo, mas causa imenso desconforto e dor. A unha encravada é bastante comum e não distingue mulheres e homens para se desenvolver. Chamado de onicocriptose, o problema acontece quando a unha cresce entrando na pele do dedo.

Geralmente, a unha mais afetada é a do dedão do pé, mas qualquer uma pode sofrer o encravamento. Pessoas que trabalham em contato com produtos químicos são as mais propensas a desenvolver o problema nas mãos. Mas você sabe qual o principal motivo? O corte feito da forma errada. Conheça mais sobre a unha encravada e saiba como tratá-la.

unha encravada

Cuidados com a unha

Para evitar a unha encravada, o ideal é cortá-la sempre em linha reta, pois o arredondamento nos cantos favorece o encravamento. No entanto, algumas pessoas já nascem com predisposição. Até mesmo em bebês é possível perceber que as unhas encravam, mesmo sem nunca terem utilizado um sapato.

Além disso, unhas grossas deixam o corte mais difícil e, consequentemente, elas crescem furando a pele.

Outro motivo do encravamento é a pressão sobre os dedos, quando algo cai sobre eles ou os machuca. Nos pés, os sapatos muito apertados ou largos podem forçar as unhas e favorecer a perfuração da pele.

A dor costuma ser intensa porque a sensibilidade fica muito alta, já que a unha toca na pele e ativa um local do cérebro onde a sensação é interpretada como dor. Dessa forma, é como se a pele fosse constantemente apertada e machucada.

O problema acontece quando as unhas crescem de forma irregular e entram na pele do dedo. Por isso, no momento do corte, apare em forma quadrangular.

unha encravada

Tratamentos para a unha encravada

É possível começar os cuidados para a unha encravada desde que ela começa a incomodar. Em caso de infecções, porém, deve ser consultado um dermatologista e um podólogo para que seja indicado um tratamento que elimine os riscos. Também pode ser requisitada uma pequena cirurgia.

O problema possui graus distintos. Primeiro, ocorre apenas a dor na unha. Depois, ela pode acabar inflamando.

Em um terceiro grau, além da inflamação, o dedo aumenta de tamanho. Já nas situações mais graves, todos os problemas se somam a uma complicação que apenas o dermatologista pode detectar, a fim de estabelecer a orientação do tratamento e um possível procedimento cirúrgico.

Em casos leves, o médico simplesmente indica a colocação de um algodão embaixo da unha para que ela cresça na direção correta. Se o problema evoluir, então é necessário intervir com a cirurgia. A mais simples consiste na técnica que aplica um produto químico e analgésico sobre o local, combatendo o crescimento da unha sob a pele.

Antes de realizar qualquer procedimento, é necessário que pessoas com diabetes, problemas de circulação sanguínea na região dos pés ou infecções na unha procurem um médico. Os tratamentos comuns não devem ser feitos em casa por essas pessoas, já que os produtos não esterilizados são capazes de agravar o problema.

Mesmo depois de curada, a unha encravada pode voltar a incomodar, caso não sejam tomados os cuidados na hora do corte. Se não for mantida limpa e bem cortada, ela pode encravar novamente.

Gostou das dicas? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
pés
sapatos
dores
unhas dos pés

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ