Estética

15/08/2015 11:18 - Atualizado em 06/12/2016 03:29

Toxina botulínica trata enxaqueca e complicações do AVC

A substância ainda ajuda no tratamento da paralisia cerebral, melhorando a mobilidade e o equilíbrio dos pacientes.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Além de fazer sucesso como tratamento estético para eliminar linhas de expressão, a toxina botulínica também auxilia pacientes que sofrem com fortes dores de cabeça, paralisia cerebral e sequelas do AVC. A técnica alivia dores e oferece melhoras rapidamente, complementando os procedimentos convencionais que tratam as doenças.

O famoso botox já é utilizado em todo o país para ajudar nos tratamentos, não substituindo os métodos tradicionais, mas proporcionando mais qualidade de vida para as pessoas que convivem com algumas doenças.

Toxina botulínica é usada para tratar doenças

O uso da toxina botulínica como tratamento terapêutico vem sendo estudado desde os anos 1980, mas a procura pela técnica aumentou nos últimos cinco anos. O procedimento é autorizado no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde 2011, e é realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em vários estados do país.

toxina botulinica mulher com dor de cabeca

Popularmente conhecida como botox, a toxina não substitui o tratamento das doenças, mas ajuda a melhorar problemas como rigidez muscular e espasmos na musculatura. Essas são algumas complicações comuns decorrentes de Acidente Vascular Cerebral (AVC), traumatismo cranioencefálico, esclerose múltipla, doença de Parkinson e paralisia cerebral.

Essa técnica, associada ao tratamento convencional da doença indicado pelo médico, tornou-se uma aliada dos pacientes, que apresentam melhoram significativas. Após a aplicação da toxina botulínica, as pessoas recuperam até 90% da sua funcionalidade motora.

As aplicações da substância costumam ser locais, apenas na região do corpo comprometida pela doença, como braço ou perna. Os resultados já começam a ser percebidos poucos dias após uma sessão, sendo que no 15º dia chegam ao seu efeito total.

As melhoras são bastante perceptíveis durante a atuação da toxina, que costuma durar cerca de seis meses, tempo após o qual é indicado repetir o procedimento.

Indicações e cuidados do tratamento

Pacientes com paralisia cerebral ou sequelas devido a um AVC podem se beneficiar com as aplicações de toxina botulínica. Além de melhorar a mobilidade das articulações e facilitar o equilíbrio, a técnica também alivia as dores sentidas nos músculos e partes do corpo mais afetadas.

Outro uso frequente e que garante benefícios é no tratamento contra a enxaqueca, em casos de dores de cabeça crônicas que não respondem mais a analgésicos. O botox atua diretamente na terminação nervosa, impedindo a comunicação entre o nervo e o músculo, em diversas partes do corpo.

Essa técnica é chamada de bloqueio neuroquímico, funcionando muito bem nos casos de enxaqueca de difícil controle.

O efeito da substância nem sempre é o mesmo para todas as pessoas, podendo demorar um pouco mais para algumas, ou ter menos eficácia para outras. Porém, as principais vantagens da toxina botulínica são a facilidade e a segurança do procedimento, com pouquíssimas chances de complicações para os pacientes.

O método não possui contraindicações e é praticamente indolor.

Você usaria a toxina para algum tratamento médico? Deixe sua opinião nos comentários! E aproveite para conferir mais dicas de saúde e beleza aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
enxaqueca
avc
botox
Parkinson

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ