Estética

30/11/2015 09:01 - Atualizado em 04/12/2016 10:58

Tire suas dúvidas sobre como aumentar os seios

Além da prótese de silicone, existem outras formas de aumentar o tamanho e melhorar o aspecto das mamas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A autoestima de muitas mulheres está diretamente relacionada ao corpo e, em alguns casos, ao número do sutiã. Estar insatisfeita com a aparência pode ser motivo até mesmo de casos mais graves, como quadros de depressão e vergonha do próprio corpo. Mas isso não deve ser um problema: basta saber como aumentar os seios e escolher a melhor técnica para cada caso.

Os procedimentos valem para quem possui mamas pequenas ou que, após a amamentação, teve redução do volume mamário. Além dos métodos cirúrgicos, como a colocação de prótese de silicone, há também outras formas de aumentar os seios e melhorar o aspecto das região. Confira!

busto de mulher que quer saber como aumentar os seios

Os prós e os contras da mamoplastia

A técnica mais comum para aumentar os seios é a mamoplastia de aumento, em que é feita uma cirurgia plástica para a colocação de próteses de silicone nas mamas.

O procedimento é indicado para aumentar o tamanho e a projeção dos seios, melhorar o equilíbrio do corpo e, como consequência, elevar a autoestima e autoconfiança. Os implantes também podem ser utilizados para reconstruir a mama após uma mastectomia ou uma lesão.

A mamoplastia de aumento é a cirurgia plástica mais feita no Brasil, de acordo com relatório divulgado pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps), em 2013. Nesse ano, o Brasil superou os Estados Unidos pela primeira vez e se tornou líder mundial na realização de procedimentos cirúrgicos estéticos, com 1,49 milhão de cirurgias.

Existem dois tipos de cirurgia para aumentar os seios, variando a forma de implantar o silicone. A prótese pode ser colocada por trás ou pela frente do músculo. O procedimento também possui a opção de escolha do local por onde será implantado o silicone, que tem formas e materiais específicos.

Saiba Mais
Desvende os truques para manter os seios firmes
Aprenda a levantar os seios sem "entrar na faca"
Implante de silicone causa câncer? Tire suas dúvidas

A cirurgia é relativamente rápida, durando entre uma hora e uma hora e meia. Porém, a recuperação é mais demorada e bem dolorida, principalmente se a opção for colocar o silicone por trás do músculo. Ela dura de 21 a 28 dias, e a prótese precisa ser trocada depois de algum tempo.

É indicado que as próteses de silicone mais antigas, implantadas nos anos 1980 ou 90, sejam trocadas a cada dez anos, pois são feitas com material mais liso e um silicone mais líquido. Já para as próteses atuais, a estimativa é que durem de 15 a 20 anos, pois possuem uma textura mais grossa na superfície e o silicone é mais gelatinoso.

Outras opções de como aumentar os seios

Além da tradicional mamoplastia de aumento, existem outras formas de aumentar os seios. Uma das principais novidades é o lipofilling das mamas, uma técnica que retira a gordura por meio de uma lipoaspiração e a utiliza na região.

A gordura é preparada e aumenta a concentração de células-tronco adultas, melhorando a qualidade e a vitalidade dos tecidos para o local onde foram transferidas - no caso, as mamas. A vantagem desse método é que ele deixa um aspecto mais natural que o silicone.

Para quem não quer optar por procedimentos invasivos, é possível melhorar o tamanho e o aspecto dos seios com técnicas naturais. Massagens e exercícios específicos, que fortalecem os tecidos e os músculos, aumentam a sustentação e tonificam a região.

Você já pensou em colocar silicone? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras dicas de beleza aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
mamoplastia
lipolifting das mamas
busto
treino de peito

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ