Estética

21/01/2016 06:00 - Atualizado em 03/12/2016 01:11

Raspar ou não raspar? Prós e contras do uso da lâmina

O rosto feminino é delicado, exigindo cuidado redobrado na hora de eliminar os pelos faciais.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Não deu tempo de marcar a depilação com cera e já está difícil ignorar aqueles pelinhos indesejáveis no rosto. E agora? Em situações como essa, a dúvida sobre raspar ou não a face com lâmina sempre acaba aparecendo. Afinal, o método é uma boa escolha para a beleza das mulheres?

A médica dermatologista Carolina Reato Marçon, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, conversou com o Vivo Mais Saudável e tirou algumas dúvidas sobre esse procedimento. Confira se a lâmina de barbear é uma boa alternativa para a depilação feminina.

Mulheres podem raspar o rosto?

A pele do rosto da mulher é fina e delicada. Segundo Dra. Carolina, se a depilação com a lâmina for feita sem os devidos cuidados, pode desencadear ferimentos e aparecimento de foliculite, a inflamação do folículo piloso.

Outra desvantagem é que os pelos dessa região crescem rapidamente. "Como a depilação com a lâmina é superficial, em poucos dias o pelo aparecerá", explica a médica. Além disso, pacientes com acne em atividade devem evitar o procedimento, pois a ação mecânica pode contribuir para a piora do quadro.

mulher no espelho para raspar o rosto

Dra. Carolina explica que raspar os pelos da face garante apenas poucos dias de conforto. Como o corte é feito na base da haste do fio, uma região mais espessa, assim que ele começa a exteriorizar aparenta ser mais grosso, ficando evidente. "A cera é mais traumática, porém garante resultado mais prolongado", completa.

"Nas mulheres, pode haver pelos no rosto em pequena quantidade, geralmente finos e discretos. Quantidade excessiva de pelos, sem tendência racial, deve ser investigada pelo dermatologista, uma vez que pode ser secundária a alterações hormonais", orienta a profissional.

Como raspar os pelos com segurança

A melhor hora para fazer a depilação com lâmina é logo após o banho, pois a pele se encontra mais macia e hidratada, o que leva à diminuição dos riscos de ferimentos. Além disso, os poros ficam mais dilatados e os pelos, mais maleáveis, minimizando-se os traumas à cútis.

Passe o aparelho o menor número possível de vezes sobre a pele. Quanto mais fricção, maior o risco de irritação. "Sempre passe a lâmina no sentido de crescimento dos pelos. O uso no sentido oposto pode fazer com que o pelo penetre na pele antes de ser cortado, predispondo ao aparecimento de foliculite e aumentando os riscos de traumas", alerta Dra. Carolina.

Lembre-se também de lavar a lâmina cada vez que passá-la no rosto. O acúmulo de pelos diminui a eficácia do método. A frequência do uso vai depender da velocidade de crescimento dos fios, sendo variável de pessoa para pessoa. 

É muito importante prestar atenção ao aspecto da lâmina. Se ela estiver gasta, pode ferir a pele e provocar cortes. Recomenda-se a troca após, no máximo, três depilações.

Evite a espuma do sabonete. Em alguns casos, pode haver ardor e vermelhidão. O ideal é utilizar produtos específicos para depilar, escolhendo sempre o adequado para o seu tipo de pele.

As pessoas que sofrem com espinhas devem tomar cuidado para não cortar os pontos inflamados e, assim, “espalhar” as bactérias presentes nas lesões para outras regiões de pele saudável. Nesses casos, sempre deixe as áreas com acne por último e não reutilize a lâmina.

O uso de sabonetes e loções pós-depilação, com propriedades antissépticas, adstringentes e anti-inflamatórias, pode amenizar e prevenir complicações. Consulte seu dermatologista.

Você costuma raspar os pelos com lâmina? Deixe um comentário e divida sua opinião sobre a técnica com outras leitoras do Vivo Mais Saudável!

TAGS
depilação facial
pele do rosto
pelos faciais
lâmina de barbear

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ