Estética

25/03/2015 10:36 - Atualizado em 01/12/2016 02:02

Peeling de fenol combate o envelhecimento

O tratamento é indicado para quem tem problemas sérios na pele, como cicatrizes ou rugas profundas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Para quem procura um procedimento estético para o rosto com resultados expressivos, o peeling de fenol pode ser uma ótima opção. A técnica promove o rejuvenescimento da pele, atingindo uma camada mais profunda dos tecidos.

Porém, é preciso atenção antes de se submeter ao método. Ele é agressivo, exige cuidados e a recuperação pode ser demorada. Saiba mais sobre essa técnica e veja quando ela é mais indicada.

peeling de fenol

Como funciona o peeling de fenol

Também conhecido como peeling profundo ou fórmula de Baker, o peeling de fenol é um procedimento estético que promete combater o envelhecimento de uma forma mais natural que outros tratamentos. Ele não é uma cirurgia plástica, mas exige anestesia e o acompanhamento de um médico, pois é um procedimento bem agressivo

O peeling de fenol realiza uma descamação da pele, que remove as células mortas e envelhecidas. Após o procedimento, na fase de recuperação, o colágeno é estimulado, renovando as células e conquistando uma aparência mais jovem à pessoa.

Para fazer a técnica, o paciente é sedado e recebe uma limpeza de pele profunda para eliminar impurezas e gorduras. Então, a solução com fenol é aplicada sobre as regiões do rosto, uma de cada vez, demorando em média 20 minutos em cada local. Após o processo, uma máscara com propriedades calmantes é colocada sobre a pele.

O tempo total do procedimento é de aproximadamente uma hora e meia. O peeling de fenol é indicado somente para casos de extrema necessidade, como pessoas com muitas cicatrizes de acne, com rugas profundas ou que sofreram com os efeitos do fotoenvelhecimento, ou seja, com alterações decorrentes da ação da radiação solar sobre a pele.

Cuidados e contraindicações do peeling de fenol

Um dos principais cuidados para recorrer ao peeling de fenol é com a escolha do profissional. O procedimento só pode ser feito por dermatologistas ou cirurgiões plásticos. Além disso, os preparativos devem começar um mês antes, com a aplicação de creme à base de ácido retinoico, hidroquinona e um corticoide leve. Também se evita a exposição solar sem proteção.

O pós-operatório também exige atenção, com o uso de analgésicos e anti-inflamatórios nas primeiras 12 ou 24 horas. Após esse período, o paciente deve continuar mantendo a pele limpa, hidratada e protegida do sol. A pessoa demora até três meses para se recuperar totalmente, e os resultados do tratamento podem demorar até meio ano para aparecer de forma completa.

Alguns possíveis riscos do peeling de fenol podem ocorrer com a aplicação da substância na pele, como infecções, manchas ou queloides. A maioria das complicações é passageira, mas o acompanhamento da recuperação é fundamental para identificar qualquer sinal fora do comum.

O procedimento é contraindicado para pessoas com doenças cardíacas, renais e hepáticas. Esse peeling é indicado apenas para quem possui problemas graves na pele, não apenas por questões estéticas simples, pois existem alternativas menos agressivas para problemas mais leves.

Gostou das dicas de beleza? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
peeling
envelhecimento da pele
rugas
fenol

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ