Estética

04/09/2014 11:10 - Atualizado em 05/12/2016 11:18

Lipoenxertia facial é opção de tratamento contra as rugas

Veja recomendações, riscos e contraindicações da lipoenxertia facial.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Em uma era tão centrada na beleza, a passagem do tempo deixa marcas profundas. Por isso, diversos procedimentos para retardar o aspecto de envelhecimento têm levado um grande público aos centros de estética. E uma das cirurgias que vem chamando a atenção é a lipoenxertia facial.

lipoenxertia-facial


A lipoenxertia facial tem esse nome por consistir na retirada de gordura de determinada parte do corpo para efetuar o preenchimento facial no tratamento de rugas e na perda de volume do rosto. A gordura é realocada, por exemplo, para regiões que foram afetadas pela atrofia dos tecidos moles, como as maçãs do rosto, que acabam deixando os ossos realçados sob a pele e causando uma imagem de magreza excessiva.

Como é feito o procedimento da lipoenxertia facial?

Primeiramente é utilizada um solução na pele, para que as chances de sangramento sejam menores e os traumas cirúrgicos não apareçam. Feito isso, o procedimento é muito parecido com a lipoaspiração, pois são utilizadas agulhas para que a gordura seja retirada do tecido adiposo, que é a camada que vem logo depois da pele.

Existem duas formas que o paciente pode escolher para a lipoenxertia facial. Dependendo do caso, pode-se efetuar um procedimento de maior extensão. Nessa cirurgia, há necessidade de anestesia geral. As cicatrizes medem cerca de meio centímetro, e ficam imperceptíveis ao longo do tempo.

No procedimento mais simples, a gordura é retirada de qualquer parte do corpo, normalmente do abdômen através da cicatriz umbilical. Depois a gordura é tratada para que as células rompidas sejam retiradas e, então, é feito um enxerto com seringas próprias no local desejado.

Vantagens e benefícios da lipoenxertia facial

A lipoenxertia facial é indicada em casos de reposição ou aumento em áreas em que o envelhecimento da pele causou flacidez. As vantagens deste procedimento são inúmeras. O uso da gordura do próprio corpo do paciente faz com que sejam mínimas as chances de rejeição. Por ser retirado do corpo e recolocado para outras áreas, em nenhum momento existe contato com gordura que não é do próprio paciente.

Outra vantagem está no próprio procedimento. Cerca de 30 a 50% da gordura utilizada no preenchimento é reabsorvida pelo organismo, o resto continua no local aplicado e faz com o que os resultados sejam definitivos, preenchendo sulcos e rugas faciais que se formam em função do envelhecimento da pele.

Contraindicações e riscos

Apesar de ser muito segura, a lipoenxertia facial tem algumas contraindicações. Pacientes com diabetes, doenças do colágeno, imunossuprimidos, pessoas que fazem uso de anticoagulantes e portadores de alterações renais ou hepáticas não devem realizar o procedimento, já que a lipoenxertia facial utiliza gordura da própria pessoa no processo e esses distúrbios podem criar reações adversas.

Alguns médicos explicam que podem ocorrer inchaços ou aparecimento de manchas arroxeadas nos locais da aplicação. Em alguns casos muito raros, pode ocorrer infecção ou acúmulo de líquido na região onde foi feito o preenchimento. É indicado ao paciente que evite exercícios físicos e exposições longas ao sol por, pelo menos, 15 dias. Passado esse tempo, é possível voltar a fazer atividades mais leves e então, dois meses depois, pode voltar a exercer as atividades normais.

Gostou das nossas dicas? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
cirurgia plástica
autoestima
beleza
rugas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ