Estética

16/01/2016 05:00 - Atualizado em 07/12/2016 01:38

Laser ablativo vai fundo para renovar a pele

Técnica é utilizada para atenuar cicatrizes de acne, rugas e linhas de expressão.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Aquela antiga cicatriz que você se esmera com maquiagens para amenizar pode ser reduzida com o tratamento estético que utiliza o laser ablativo. O método tem conquistado pessoas que buscam suavizar as imperfeições da pele do rosto.

A técnica remove a camada superficial cutânea da pele, a epiderme. No local, a aplicação da luz alcança a parte mais profunda, a derme. Justamente pelo fato de o equipamento ter capacidade para atuar nessa região, consegue tratar até cicatrizes de acnes.

Quem quer diminuir rugas e linhas de expressão também pode aderir a essa alternativa. Claro que o resultado não ocorre em um passe de mágica, mas é comprovada a diferença depois de poucas sessões. Saiba mais a seguir.

mulher usa laser ablativo

Produção de colágeno

O laser ablativo causa a evaporação da umidade da região escolhida. Em seguida, a evaporação é “forçada” a chegar na fina camada do corpo humano, a epiderme, permitindo que as imperfeições sejam tratadas.

Em outras palavras, significa que a radiação luminosa "queima" a água da pele. A luz quente evapora o líquido e destrói o tecido. Aí, então, ela cicatriza e produz colágeno, a proteína que dá sustentação à epiderme.

A região que recebe a energia aos poucos cria cascas marrons. Com o tempo, elas caem naturalmente, dando lugar a uma pele nova.

Para saber se você precisará de anestesia local ou geral, é imprescindível fazer uma avaliação com um médico dermatologista ou cirurgião plástico. Há quem considere o laser ablativo menos vantajoso por conta do tempo de recuperação após o procedimento. Geralmente, é preciso fazer repouso em casa ou no hospital, conforme a indicação médica.

Saiba Mais
Preenchimento facial utiliza gordura do corpo para combater rugas
Acupuntura a laser: Conheça indicações, vantagens e riscos
Ácido azelaico age contra acne e manchas de pele

Tratamento com laser ablativo

O tratamento pode ser feito com anestesia local ou geral, sendo que há casos em que os profissionais indicam ainda o uso de creme anestésico. Na maioria das vezes, o laser ablativo causa desconforto, dor e inchaço. A região também costuma ficar vermelha. Em compensação, a eficácia é comprovada, ainda que seja raro resolver o problema em apenas uma sessão.

Os cuidados variam um pouco, pois dependem da situação do paciente e de sua tolerância à prática. É comum que o médico peça providências preventivas para herpes e bactérias durante uma semana antes da data marcada para o laser ablativo. Gestantes não podem fazer o procedimento.

A pele do paciente deve estar limpa para o procedimento. No consultório, haverá uma nova higiene. É bem importante esclarecer todas as dúvidas sobre como será feita a radiação. Se você optar pelo tratamento, não hesite em questionar tudo o que achar pertinente.

Atenção: não é aconselhável tomar sol nos dias anteriores à aplicação – e muito menos depois. O total do resguardo será determinado pelo médico, conforme a necessidade de cada caso.

Um dos tratamentos com o laser, chamado de laser CO2, não é indicado para pessoas com vitiligo, lúpus ou problemas de cicatrização. Na dúvida, consulte seu médico.

Que achou do artigo? Deixe um comentário! E aproveite para conferir mais dicas de saúde e beleza aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
rugas
linhas de expressão
cicatriz de acne
laser CO2

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ