Estética

04/09/2015 07:09 - Atualizado em 02/12/2016 07:01

Espinhas nas costas: Acabe com o sofrimento

A consulta com um dermatologista é fundamental para saber a causa do problema.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quem sofre com espinhas nas costas sabe o quão desagradável é o problema. Além da dor e do desconforto, elas comprometem aquele visual decotado e, ainda, pode causar manchas e marcas irreversíveis.

Chamado pelos especialistas de acne dorsal, o problema pode ocorrer em qualquer fase da vida. No entanto, com alguns cuidados simples, é possível tratá-lo e até mesmo preveni-lo. Confira as dicas da médica dermatologista Juliana Leitão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).

nuca de mulher com espinhas nas costas

O que causa as espinhas nas costas?

A dermatologista explica que a acne é uma doença inflamatória  que acomete principalmente a face, mas também dorso, tórax e ombro, regiões sabidamente seborreicas e sob influência hormonal. É mais comum em adolescentes e adultos jovens, com surgimento gradual.

˜Aparecimento abrupto e fora da faixa etária usual devem ser investigados quanto a um possível fator causal˜, explica. Esses fatores podem ser, por exemplo, um distúrbio hormonal ou erupção acneiforme induzida por medicamentos - esteroides anabolizantes, corticosteroides, fenitoína, lítio, complexos de vitamina B, isoniazida e compostos halogenados, por exemplo.

Segundo Dra. Juliana, o problema das espinhas nas costas pode ser agravado após uso indiscriminado de medicamentos indutores, higiene local inadequada, uso de produtos oclusivos (pomadas, óleos) na unidade folículossebácea e estresse emocional.  

Aproximadamente 30-50% dos pacientes com acne experimentam distúrbios psicológicos comparáveis a pacientes com asma ou epilepsia, com importante interferência na qualidade de vida.

Como tratar o problema

A abordagem nas espinhas nas costas deve ser precoce a fim de evitar transtornos psicológicos e sequelas cicatriciais pós-inflamatórias. "O tratamento visa à correção dos quatro pilares implicados na doença:  hiperceratinização do folículo, produção alterada de sebo, presença e atividade do Propinibacterium acnes e inflamação", esclarece a dermatologista.

Para tal, empregam-se produtos para limpeza local como sabonetes antibacterianos e de pH adequado. Cosméticos com peróxido de benzoíla, ácido azeláico ou retinoides e a combinação desses com antibióticos tópicos também podem ser recomendados.

Saiba Mais
Descubra como reduzir a oleosidade do rosto em 7 dicas
Você sabe como evitar espinhas? Confira 7 dicas
Maquiagem pode disfarçar cravos e espinhas

O tratamento sistêmico pode ser empregado diante da extensão ou da gravidade do quadro, junto à terapia tópica. Pode-se associar espironolactona, antibióticos orais, isotretinoína e tratamento hormonal com anticoncepcionais, nas pacientes de sexo feminino.

Pessoas que sofram com espinhas nas costas devem procurar um médico especializado para que ele possa identificar as causas do problema e, assim, intervir da maneira mais adequada. Hábitos diários podem estar diretamente relacionados às lesões e, por isso, o tratamento varia muito de paciente para paciente.

"O tratamento deve ser explicado e programando juntamente com o paciente para máxima aderência e boa resposta terapêutica", completa Dra. Juliana.

Você já sofreu com espinhas nas costas? Qual foi a solução encontrada para lidar com o problema? Compartilhe a sua experiência com outros leitores do Vivo Mais Saudável! E aproveite para conferir outras dicas de beleza.

TAGS
acne dorsal
pele acneica
como tratar espinhas
como prevenir espinhas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ