Estética

11/06/2015 11:06 - Atualizado em 03/12/2016 10:44

Crioterapia combate a flacidez e a celulite

O tratamento estético utiliza temperaturas em até -196ºC para eliminar as gorduras localizadas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você já ouviu falar de um tratamento estético que utiliza baixas temperaturas para congelar as células de gordura? A crioterapia consiste em uma técnica que resfria partes do corpo para eliminar gorduras localizadas, flacidez e celulite. O procedimento é rápido e pode ser feito utilizando diferentes materiais, variando de acordo com os objetivos de cada um.

Esse método é indicado para quem quer combater a flacidez e o excesso de pele após perda de peso, gravidez ou ação da idade. O tratamento não deve ser procurado para eliminar o sobrepeso, devendo ser feita primeiro uma dieta para só então a pessoa se submeter à crioterapia estética.

Como funciona a crioterapia

A técnica de crioterapia é realizada resfriando em até 196 graus Celsius negativos a região do corpo a ser tonificada. Ao congelar as células, o músculo e a pele gastam energia para tentar compensar a alteração da temperatura, ocorrendo assim a eliminação da gordura localizada. Pode ser realizada no abdômen, nos flancos, nos culotes, nas coxas e nos braços, por exemplo.

crioterapia

O método age aumentando o gasto energético do local, pois, ao resfriar os tecidos, o organismo reage tentando reaquecer a região, acelerando o metabolismo e provocando uma vasodilatação que leva a queimar as gorduras. O tratamento promete melhorar a tonicidade da pele, reduzir gordura localizada, eliminar celulite e ainda combater manchas.

O procedimento pode ser feito com jatos em spray ou com sondas previamente resfriadas, usando gelo seco ou nitrogênio líquido em contato com a pele. Em crioterapias mais leves, são usados cremes ou géis com cânfora ou mentol em sua composição, e ainda bandagens frias que causam um resfriamento onde são aplicadas.

A crioterapia estética mais simples, feita com cremes e bandagens, pode ser feita até três vezes por semana, totalizando dez sessões de cerca de 30 minutos para obter resultados. Já o procedimento feito com nitrogênio líquido ou gelo seco varia de acordo com os objetivos. A quantidade de sessões e os intervalos devem ser analisados por um profissional qualificado.

Indicações e contraindicações

A técnica é indicada para eliminar a gordura localizada, melhorar a tonicidade da pele, combater a flacidez e atenuar a aparência da celulite. Não deve ser utilizada com exclusividade para perda de peso, sendo necessário fazer uma tratamento para isso antes de se submeter ao procedimento.

A crioterapia deve ser feita por dermatologista, esteticista ou fisioterapeuta especializado no método. As medidas necessárias antes e depois do procedimento são indicadas pelo profissional, de acordo com o tipo de tratamento e a finalidade. A utilização de gelo seco ou nitrogênio líquido exige ainda mais cuidados.

Esse tratamento estético é contraindicado para pessoas com doenças de pele, infecções cutâneas, alergia ao frio, doenças do sistema imune, doenças do coração e câncer. Também não é recomendada para gestantes e após cirurgias.

Pessoas com sobrepeso ou obesidade não se beneficiam com a técnica, pois ela combate apenas a gordura localizada, não o excesso de peso.

Você experimentaria a crioterapia estética? Conte para nós! E aproveite para conferir as dicas de beleza do Vivo Mais Saudável.

TAGS
gordura localizada
flancos
culote
congelar gordura

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ