Estética

20/04/2015 05:26 - Atualizado em 05/12/2016 07:53

Conheça os diferentes tipos de estrias e saiba como tratá-las

Para os tratamentos terem resultados mais eficientes, é indicado começar logo que as estrias surgem.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Existem diferentes tipos de estrias, que variam não somente na cor e no aspecto, mas também nas causas e nas formas de tratamento. Elas podem surgir devido a predisposição genética ou a fatores como gravidez, ganho de peso em pouco tempo ou crescimento muito rápido.

Além dos tratamentos estéticos para suavizar e eliminar o efeito das estrias, a prevenção é a principal maneira de combater essas indesejadas marquinhas. Com alguns cuidados básicos e diários, é possível evitar o surgimento dos diferentes tipos de estrias. Saiba como.

tipos de estrias

Tipos de estrias e suas causas

As estrias são cicatrizes que se formam com o rompimento das fibras elásticas e colágenas da pele. São causadas por um estiramento muito rápido da pele. Isso acontece geralmente na fase de crescimento, na gravidez, quando há um ganho de peso excessivo em pouco tempo ou com o aumento dos seios com próteses de silicone.

O histórico familiar e o tipo de pele são fatores que também contribuem para o aparecimento de estrias com mais facilidade. As peles claras geralmente são mais sensíveis e propícias ao problema, já as peles negras são mais fortes e resistentes ao rompimento das fibras.

Os tipos de estrias podem ser divididos em três categorias: as vermelhas ou arroxeadas; as brancas superficiais e estreitas; e ainda as brancas profundas e largas. Ao toque, são percebidas como depressões lineares. Os locais mais comuns são nos flancos, nas coxas, nos glúteos, no abdômen e nos seios.

As vermelhas ou arroxeadas são as estrias recentes, nas quais o tecido não foi totalmente prejudicado e há sangue circulando no local. Elas podem coçar um pouco. Com o passar do tempo, as linhas vão perdendo gradualmente a tonalidade até se tornarem esbranquiçadas e profundas.

Como tratar e prevenir os tipos de estrias

Existem tratamentos estéticos com laser, peeling, ácidos e outras substâncias que renovam as células e ajudam a estimular a produção de colágeno da pele. A eliminação total das estrias é difícil, mas, com algumas sessões do tratamento adequado, é possível suavizar o aspecto das marcas. Na maioria das vezes, elas se tornam mais claras e finas, quase imperceptíveis.

As estrias vermelhas e recentes são mais fáceis de tratar, sendo indicado o peeling de ácido retinoico e o quantum, que são menos invasivos. O laser é o tratamento mais eficaz e trata todos os tipos de estrias, mas as vermelhas respondem melhor que as brancas. As tardias tendem a diminuir de tamanho depois de várias sessões.

Para estrias brancas, o tratamento precisa ser mais intenso e provocar uma agressão maior na pele para que ela reaja produzindo mais colágeno e elastina, que farão a cicatrização interna das estrias. Quanto mais largas e profundas, maior a necessidade de métodos invasivos para estimular o preenchimento dessas linhas de dentro para fora.

A prevenção de todos os tipos de estrias pode ser feita com hábitos saudáveis e cuidados diários. Praticar exercícios regularmente e manter uma alimentação saudável garante o controle do peso.

Além disso, é fundamental hidratar o corpo - tanto por dentro, bebendo bastante água, quanto por fora, aplicando cremes e óleos hidratantes para manter a pele firme e mais resistente. Vale lembrar que durante a gravidez os cuidados devem ser redobrados.

Gostou das dicas de beleza? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
pele
hidratação
genética
estrias

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ