Estética

13/04/2015 07:17 - Atualizado em 24/11/2016 11:38

Cientistas traçam o mapa do envelhecimento facial

Tabagismo, má alimentação e falta de sono fazem o rosto envelhecer antes do tempo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Como se avalia o envelhecimento facial? É possível que as rugas e linhas de expressão indiquem a idade? O rosto estampa a velhice? Segundo estudos recentes, a aparência que temos está muito relacionada aos nossos hábitos. Nossas escolhas na vida desenham nossa face e indicam quantos anos temos.

Uma pesquisa publicada pelo Instituto de Ciências Biológicas de Shangai, na China, revelou que pessoas com até 40 anos podem se parecer seis anos mais novas ou mais velhas, de acordo com o modo como envelhecem. Saiba mais sobre o estudo e descubra meios de combater o envelhecimento facial.

envelhecimento facial

O que faz parecer jovem?

Parecer mais novo ou mais velho depende muito da maneira como envelhecemos. Nosso rosto é o principal cartão de visita, conferindo-nos uma certidão etária. Essa foi a conclusão dos cientistas de Shangai. De acordo com eles, as imagens do rosto são determinantes para mostrar o envelhecimento facial, até mais do que um exame médico.

O mapa do envelhecimento do rosto foi feito com mais de 300 pessoas entre 17 e 77 anos, que tiveram suas imagens faciais analisadas em um sistema 3D. Depois de coletados os dados, os pesquisadores verificaram como deveria ser a imagem do perfil de uma pessoa, segundo sua idade.

Em outra etapa, fizeram comparações entre as fotos das pessoas e o grupo de idade ao qual pertenciam. Nesse momento, eles se surpreenderam com a possibilidade de elas serem até seis anos mais velhas ou mais novas, principalmente após os 40 anos.

Aquelas que apresentaram diferenças entre a idade e sua real aparência foram classificadas em envelhecimento rápido ou lento. Depois, passaram por exames clínicos para verificar suas características biológicas.

Ao final do processo, os estudiosos puderam confirmar que o envelhecimento lento se aproxima aos modelos sanguíneos de pessoas jovens. Além disso, o escaneamento facial é capaz de mostrar a idade, mas com a margem de erro correspondente aos hábitos da pessoa.

Envelhecimento facial e comportamento

Fumantes têm um envelhecimento facial acelerado. Comparações entre irmãos gêmeos mostram que aqueles que fumam aparentam ser bem mais velhos que os não fumantes. Esse é o principal fator que contribui para o aspecto envelhecido da pele. Por isso, combater o tabagismo é fundamental para quem não quer ganhar seis anos a mais na aparência.

Outros problemas que provocam um envelhecimento facial precoce são o pouco consumo de água, a má alimentação, a exposição excessiva ao sol e o débito de sono. Quem tem esses hábitos aumenta a oxidação das células, que levam a uma degradação de colágeno. Dessa forma, a pessoa passa a sofrer com desidratação e rugas que se formam no rosto.

Filtro solar diariamente, hidratantes adequados para seu tipo de pele e uma dieta com alimentos pobres em gordura pode ajudar a combater a velhice antes do tempo. Ingira bastante água, entre dois e três litros por dia, e alimente-se com frutas e verduras.

Os antioxidantes naturais - presentes na castanha-do-pará, no tomate, na melancia, na goiaba, nas frutas cítricas e nos óleos vegetais - também auxiliam na prevenção das rugas e da flacidez da pele. Chá verde, branco e vermelho possuem ativos que combatem a oxidação das células e estimulam a produção de colágeno.

Vale a pena tomar alguns cuidados para ficar com a pele sempre saudável, né? Conte para nós quais são os seus! E não esqueça que sempre tem novidade de beleza aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
colágeno
envelhecimento
saúde da pele
hábitos saudáveis

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ